Morre Alvinho, a alegria de Taguatinga

BSB Capital20/01/2022 às 13:19, Atualizado em 20/01/2022 às 21:38

Pioneiro, ele se orgulhava de morar numa casa desenhada por Niemeyer

Sepultamento deve ocorrer na tarde desta quinta-feira (20). Foto: Getúlio Romão

Taguatinga perdeu, na noite de quarta-feira (19), uma de suas figuras mais emblemáticas. Morreu, às 21h, vítima de câncer, no Hospital de Base (HBB), o pioneiro Roosevelt Chagas Silva, 69 anos, conhecido pelo apelido de Alvinho. Ele se orgulhava de contar que era filho de Antônio Pedro da Silva e Doracy Nunes, amigos do arquiteto Oscar Niemeyer, que os presenteou com o projeto da casa onde morava, no setor QNB.

Bom vivant, Alvinho era corretor de imóveis. Nessa atividade, costumava usar os contatos que fazia por onde passava. Era conhecido nos bailes dos antigos Clube dos 200, Primavera, CIT (Clube da Indústria e do Comércio de Taguatinga) e Associação Portuguesa de Taguatinga, e, até o início da pandemia, circulava pelos principais e restaurantes da cidade.

“Taguatinga perdeu mais um de seus jovens das décadas de 1970/80 que deram vida à cidade”, lamentou o corretor de imóveis e fotógrafo Getúlio Romão, que costumava receber o amigo para os churrascos em casa com sua família.

O sepultamento do corpo de Alvinho vai ocorrer nesta sexta-feira (21), às 14h, na Capela 1 do Cemitério de Taguatinga.

Leia mais no Brasília Capital

3 comentários em “Morre Alvinho, a alegria de Taguatinga”

  1. keyse Emanuelle Ferreira Reis

    Olá Boa tarde. Em nome da família gostaríamos de agradecer o carinho pelo Alvinho. Sou a nora dele O velório será amanhã as 14h no cemitério de Taguatinga Capela 01 o sepultamento será as 16h30

Deixe um comentário

Rolar para cima