Mobilização contra venda da Praça do DI ganha força

BSB Capital 05/04/2022 às 15:04, Atualizado em 06/04/2022 às 10:12

Durante ato realizado no sábado (2), população cria abaixo-assinado, move ação judicial e promete ocupar o espaço com movimentos culturais

Diva Araújo

Ganha força o movimento “A praça é nossa! É do povo! É de todos”, após manifestação realizada sábado (2), por moradores de Taguatinga contra a venda de um terreno de 800m² na Praça do DI. A área pertencia aos Correios e foi vendida para uma empresa do proprietário de uma rede de postos de combustíveis.

Durante o ato, foi deliberado pela criação de um abaixo-assinado, ação judicial, ocupação cultural todos os sábados às 17h, audiência pública com as deputadas Érika Kokay (federal) e Arlete Sampaio (distrital), além de encontros da comunidade no auditório da Administração de Taguatinga e cobranças constantes ao governador Ibaneis Rocha.

Marcos Medeiros, conselheiro de Cultura, destacou que a luta contra a privatização da praça é dos artistas, da comunidade taguatinguense e de outras cidades. “A praça não pode ser entregue para uma empresa que ninguém sabe o que pretende fazer dela”, reiterou, destacando, ainda, a necessidade de reformar o Teatro da Praça, no Complexo Cultural EIT.

 O movimento dos moradores ganhou o apoio da professora Fátima Sousa (PSol), que foi candidata a governadora em 2018, da deputada federal Erika Kokay (PT) e do gabinete da deputada distrital Arlete Sampaio (PT).

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima