Ministro da Defesa diz que ‘qualquer fato novo’ da Lava-Jato provoca ‘turbulência’

bsbcapitalPor ,02/03/2015 às 17:16, Atualizado em 02/03/2015 às 17:16

Às vésperas de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar os pedidos de inquéritos contra políticos envolvidos na Operação Lava-jato, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, admitiu nesta segunda-feira, no Rio, que “qualquer fato novo com essa característica tira a tranquilidade de qualquer instituição”. – É bom no sentido de que as coisas estão funcionando …

Ministro da Defesa diz que ‘qualquer fato novo’ da Lava-Jato provoca ‘turbulência’ Leia mais »

2013-596926847-jaques_20130315

Às vésperas de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar os pedidos de inquéritos contra políticos envolvidos na Operação Lava-jato, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, admitiu nesta segunda-feira, no Rio, que “qualquer fato novo com essa característica tira a tranquilidade de qualquer instituição”.

– É bom no sentido de que as coisas estão funcionando e é ruim no sentido de que tem turbulência e as instituições precisam de calma e tranquilidade para seguirem em frente. Porém, o importante é ter calma e separar as investigações da necessidade de funcionamento do país – disse o ministro depois de proferir aula magna no Curso Superior de Defesa da Escola de Guerra Naval.

Jaques Wagner disse ainda que a CPI da Petrobras que foi instalada na semana no Congresso dificilmente avançará mais do que a Polícia Federal e o Ministério Publico Federal apuraram.

 

Deixe um comentário

Rolar para cima