Maior lenda do futebol holandês, Johan Cruyff morre aos 68 anos

bsbcapitalPor ,24/03/2016 às 11:38, Atualizado em 09/07/2016 às 3:45

O futebol está de luto nesta quarta-feira. Johan Cruyff morreu aos 68 anos de idade. A própria página oficial do ex-atleta confirmou a morte do holandês, que lutava contra um câncer de pulmão desde o fim do ano passado – a notícia foi divulgada publicamente em 22 de outubro. Ele foi um fumante inveterado ao longo …

Maior lenda do futebol holandês, Johan Cruyff morre aos 68 anos Leia mais »

622_9ad06a10-97cf-35fb-be02-a296eb96fc65

O futebol está de luto nesta quarta-feira. Johan Cruyff morreu aos 68 anos de idade. A própria página oficial do ex-atleta confirmou a morte do holandês, que lutava contra um câncer de pulmão desde o fim do ano passado – a notícia foi divulgada publicamente em 22 de outubro. Ele foi um fumante inveterado ao longo de sua vida, inclusive no auge de sua carreira.

“Johan Cruyff morreu pacificamente em Barcelona, cercado por sua família, após uma dura batalha contra um câncer. É com grande tristeza que pedimos para que se respeite a privacidade da família durante o momento de dor”, diz nota no site oficial da lenda.

O ex-meia-atacante conquistou títulos e deixou atuações marcantes por onde passou, tendo se consolidado com um dos maiores nomes de Ajax e Barcelona, além de ser a principal referência da seleção holandesa.

Cruyff ganhou nada menos do que oito Campeonatos Holandês pelo Ajax, além de cinco taças da Copa da Holanda e o tricampeonato da Copa da Europa (antiga Uefa Champions League) em 1971-1973. Ele foi simplesmente o grande nome do melhor time do Ajax na história.

O craque deixou o clube de Amsterdã, pelo qual foi revelado, em 1973, quando acertou com o Barcelona. Em cinco anos como atleta na Catalunha, ganhou um Espanhol e uma Copa do Rei. Seu brilho no time azul e grená, porém, viria com maior destaque na função de técnico.

Cruyff foi o comandante do Dream Team, que faturou a Copa da Europa de 1992, a primeira na história do clube. À frente do Barça entre 1988 e 1996, também levantou quatro vezes a taça do Espanhol e mais uma da Copa do Rei, entre outros títulos. Ele ainda comandaria o Ajax e a seleção da Catalunha.

 


Vice presidente do Corinthians é detido em São Paulo por porte ilegal de armas


Sem Neymar, Seleção chega à Granja e só terá 12 atletas no primeiro treino


Zidane contradiz Dunga em justificativa por ausência na lista de convocados

 


 

Deixe um comentário

Rolar para cima