Jovem é esfaqueado em shopping após discussão

BSB Capital 03/06/2014 às 11:30, Atualizado em 03/06/2014 às 11:30

Um estudante de 22 anos foi esfaqueado  após discutir com um manobrista do Shopping Pier 21. R.C.,   22 anos, está fora de perigo, mas continua internado em um hospital particular do Lago Sul. A faca perfurou o tórax e atingiu o pulmão da vítima. Os médicos fizeram um dreno no órgão ferido. O morador …

Jovem é esfaqueado em shopping após discussão Leia mais »

Um estudante de 22 anos foi esfaqueado  após discutir com um manobrista do Shopping Pier 21. R.C.,   22 anos, está fora de perigo, mas continua internado em um hospital particular do Lago Sul. A faca perfurou o tórax e atingiu o pulmão da vítima. Os médicos fizeram um dreno no órgão ferido.

O morador da Octogonal se recupera do golpe em um quarto individual no segundo andar da unidade hospitalar. Acompanhado da família, ele concedeu entrevista ao JBr. A vítima diz que chegou ao shopping por volta das 22h do último sábado, acompanhada da namorada M.M., 21, e de amigos. A intenção    era assistir a um filme.

Preocupados com a segurança, eles procuraram o estacionamento pago, que fica na garagem do prédio. Segundo a versão do grupo, um dos amigos  teria perguntado ao manobrista, que estava no carro da frente, onde havia vaga para estacionar. Mas, segundo R., em vez de informação, o funcionário tratou o amigo com grosseria. Incomodado, R. reclamou da atitude, e também teria sido destratado pelo mesmo trabalhador.

A partir daí, os dois passaram a se agredir verbalmente e trocar olhares furiosos e insultos. R. conta que, em seguida, viu o funcionário pegar alguma coisa dentro de um Gol branco que estava estacionado na garagem e depois sair. O estudante conta que foi andando para estacionamento externo, onde fica a empresa do manobrista.

Ali, teria procurado a gerência e reclamado do funcionário. Então, os dois se encontraram novamente. O estopim, lembra R., foi o momento em que o manobrista teria esbarrado   nele,   atingindo-o com o ombro. “Ele me deu um empurrão e já desferiu um soco na minha boca. Então, a gente brigou”, relata   o estudante.

No revide, R. lembra que chegou a derrubá-lo. “Quando ele se levantou, já estava com a faca na mão. Consegui me esquivar do primeiro golpe. Mas acabei atingido pela segunda tentativa”, conta.

Estudante é socorrido por namorada

De acordo com o relato do estudante, o autor correu após acertá-lo com a arma. “Fui socorrido pela minha namorada. Minhas vistas começaram a ficar embaçadas. Não lembro de muita coisa a partir daí”, disse. R. descreve que a faca parecia de cozinha. Tinha o cabo azul e lâmina fina e pequena.

O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). A reportagem teve acesso ao boletim de ocorrência. No documento policial, o suposto agressor é identificado como R.G.S., 27 anos. Ele é morador de Luziânia (GO).  A equipe de reportagem foi à empresa, no Pier 21, para falar com o suspeito. Mas ele não estava.

Ali, outro funcionário, que não quis revelar o nome e se identificou como encarregado da empresa, explicou que soube do fato e disse que não viu mais o suspeito. Porém, não confirmou se o funcionário foi demitido.

A reportagem procurou a administração do shopping Pier 21 ontem à noite, mas o escritório estava fechado.  A equipe compareceu também à 1ª DP, mas não conseguiu contato com o delegado. A Divisão de Comunicação Social (Divicom) também foi acionada, mas sem sucesso.

Memória
O estacionamento e as dependências do Pier 21 foram palco   de outros casos de violência. Um dos episódios, inclusive, ocorreu neste ano e envolveu um professor de natação e cinco homens.
Em fevereiro último,  Lucas Xavier, 28 anos, foi espancado por cinco pessoas no banheiro do centro comercial. Tudo porque ele teria visto um homem urinando na parede e alertado o rapaz sobre a atitude. A vítima precisou ser hospitalizada.
 Em 2011, cinco jovens foram vítimas de um arrastão na madrugada de 11 de janeiro. Eles saíam de uma boate que funcionava dentro do shopping quando foram abordados por 12 criminosos. Uma das vítimas foi agredida.

Deixe um comentário

Rolar para cima