Joaquim Nabuco e o novo Brasil

mmPor ,20/02/2016 às 21:54, Atualizado em 09/07/2016 às 3:37

Os otimistas “mortos” brasileiros, ao contrário dos “pessimistas vivos”,  são só alegria, entusiasmo e esperança concreta em relação ao nosso país. Nos anos 1950, pela mediunidade de Chico Xavier, tivemos o lançamento do livro “Brasil, coração do mundo Pátria do Evangelho”, do  imortal Humberto de Campos. Há vinte anos, recebemos a mensagem de otimismo de …

Joaquim Nabuco e o novo Brasil Leia mais »

Os otimistas “mortos” brasileiros, ao contrário dos “pessimistas vivos”,  são só alegria, entusiasmo e esperança concreta em relação ao nosso país. Nos anos 1950, pela mediunidade de Chico Xavier, tivemos o lançamento do livro “Brasil, coração do mundo Pátria do Evangelho”, do  imortal Humberto de Campos. Há vinte anos, recebemos a mensagem de otimismo de Bezerra de Menezes confirmando Humberto de Campos: “o Brasil foi escolhido por Cristo para ser o Coração do Mundo e a Pátria de Evangelho”.

Recentemente uma grata surpresa, principalmente para os católicos: Dom Hélder Câmara estava de volta na mesma linha de otimismo dos demais com o livro “Revolução pelo amor”, por intermédio do médium Carlos Pereira. E agora, a vez do pernambucano Joaquim Nabuco, advogado e diplomata, considerado um gênio por Ariano Suassuna, com o lançamento do livro “Cartas de um imortal”, pelo medium Carlos Pereira. Vejamos algumas pérolas:

1 – “… espíritos nobres farão aparecer uma nova geração de políticos que alavancará, de uma vez por todas, as tendências reformadoras de que somos portadores por natureza, dentro, é claro, da mais absoluta normalidade democrática. Haveremos de modificar nossas práticas de pessoas que se apropriam do público como se tudo fosse privado”.

2 – “Não se espantem com profundas mudanças que ainda vão ocorrer no nosso maravilhoso país. Os novos políticos darão exemplo de dignidade e comprometimento com os interesses dos menos favorecidos e com os injustiçados de toda sorte e privilegiarão a evolução intelectual e moral de cada cidadão. A educação será o estandarte prioritário em que todos os demais princípios decorrerão dela e, nada disso está distante”.

3 – “Muitos chegam aqui no além com as mãos vazias de contribuições a si e aos outros, mas o novo homem terá, naturalmente, uma consciência solidária”.

 


Dom Hélder Câmara do Além


A psicologia dos “coitadinhos”


Mulher, salve seu Casamento!


 

Deixe um comentário

Rolar para cima