Ibaneis faz balanço e promete separar o governo da política em 2022

bsbcapitalPor , José Silva Jr.06/01/2022 às 11:53, Atualizado em 17/01/2022 às 23:54

Para o governador, o ano de 2022 será marcado por lutas e desafios

Para Ibaneis, é preciso separar a política partidária das ações efetivas do governo. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

O ano de 2022 será marcado por lutas e desafios. Assim vaticinou o governador Ibaneis Rocha em um balanço que fez no apagar das luzes de 2021 sobre os seus primeiros três anos de mandato. Na visão dele, um desses desafios será manter a administração pública funcionando com a mesma intensidade neste ano eleitoral. 

Para Ibaneis, é preciso separar a política partidária das ações efetivas do governo. Embora seja uma tarefa difícil, já que as eleições de outubro já estão batendo na porta, o emedebista promete que saberá separar as duas coisas.

Prestação de contas

O emedebista passou o governo a limpo, numa espécie de prestação de contas. Ibaneis falou do que já fez; do que iniciou, mas ainda não concluiu; e do que ainda espera fazer. Neste último aspecto, assumiu o compromisso de não permitir aumento de passagem de ônibus neste ano.

“Estamos prontos para este enfrentamento. Ainda há a ameaça da covid-19 e suas sequelas na saúde das pessoas e na economia. Mas é hora de seguir em frente, com esforço e muito trabalho, para que a esperança que todos depositamos em dias melhores se torne realidade”, disse o governador.

Sobre as benfeitorias que serão agregadas à pasta de Saúde, ele voltou a afirmar que ainda no início do ano entregará mais duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Vicente Pires e Brazlândia. Outras duas serão construídas no Guará e na Estrutural. Essas UPAs vão se juntar a outras 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que são responsáveis por resolver 85% dos problemas de saúde. 

Novas UPA e UBS

“Ao mesmo tempo, reforçamos e ampliamos o número de equipes do Saúde da Família, que fazem o atendimento imediato e permanente à população. Já são 635 equipes completas. Quando assumimos o governo, a cobertura era de 22%; já estamos chegando a 83%. Neste ano, devemos entregar pelo menos mais 11 UBS”, acrescentou.

Oito mil novos servidores na Saúde

Desde que a pandemia surgiu, em 2020, o GDF tem dado mais atenção à pasta, com mais investimentos. Além das UPAs e UBSs, a Secretaria de Saúde nomeou cerca de oito mil novos servidores. O reforço resultou no número de atendimentos: as consultas mensais foram ampliadas em mais de 90 mil (31.500 nas novas UPA e 60 mil nas novas UBS).

túnel taguatinga ibaneis
Túnel de Taguatinga está previsto para ser entregue à população ainda em 2022. Foto: Agência Brasília

Túnel de Taguatinga

O carro-chefe dessa última etapa de seu mandato será o faraônico túnel de Taguatinga. Quando pronta, a obra beneficiará milhares de pessoas que amargam dissabores ao transitar todos os dias pelo centro da cidade para chegar em casa. Ibaneis reafirma que a passagem será inaugurada em meados do ano. 

Se esse prazo for alcançado de fato, Ibaneis fará um golaço nessa parte do campo que engloba as populações de Samambaia, Ceilândia, Sol Nascente, Por do Sol, Recanto das Emas e a própria Taguatinga com vistas ao pleito de outubro. A obra onerosa pode se converter em votos na sua possível candidatura à reeleição.

Incentivos fiscais

Ibaneis ainda falou sobre a política de incentivos fiscais, que, segundo ele, vai continuar. Defensor de uma reforma tributária, o governador garante que tem cobrado menos impostos em alguns setores e a medida tem rendido frutos para os cofres públicos. 

“O retorno tem sido positivo. Estamos arrecadando mais do que antes. Cobrando menos e arrecadando mais. O efeito tem sido muito favorável na balança para o DF. Vamos continuar fazendo. Isso é uma política liberal da qual eu sou extremamente favorável. O Brasil perde muito em não fazer uma reforma tributária de verdade”, afirma o governador.

Leia mais no Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima