Hospital de Planaltina recebe cestas básicas e enxovais de bebês

BSB Capital 28/04/2021 às 15:54, Atualizado em 06/04/2022 às 15:29

Produtos recolhidos em ações solidárias são entregues a pacientes e familiares por meio do Núcleo de Serviço Social

Campanha da Solidária da PM fez a entrega de 50 cestas básicas que irão atender pacientes e seus familiares Foto: Divulgação/SES

Em meio à pandemia, demonstrações de solidariedade têm se multiplicado por iniciativa de instituições, servidores públicos e da sociedade. No Hospital Regional de Planaltina (HRPL), elas chegaram, neste mês de abril, na forma de doações de cestas básicas e peças de enxovais de bebês, recebidas pelo Núcleo de Serviço Social da unidade de saúde pública.

A chefe do Núcleo, Edilene Maria Bandeira de Almeida, explica que eles trabalham apoiando iniciativas da população e promovendo conexões com os movimentos gerados espontaneamente. “Neste momento de pandemia, conseguimos articular para que algumas dessas iniciativas chegassem até o Núcleo, beneficiando assim os pacientes que se encontram em situação de vulnerabilidade social ou seus familiares”, conta.

“O trabalho do Serviço Social na saúde busca mapear, divulgar e facilitar o acesso dos usuários aos serviços da rede, tendo por objetivo viabilizar os direitos sociais”. Edilene Almeida, chefe do Núcleo de Serviço Social do Hospital de Planaltina

or meio da Campanha Solidária da Polícia Militar do Distrito Federal – Doações do Batalhão Pioneiro (Asa Sul) –, foram doadas 50 cestas básicas. Somadas a elas, foram recebidos kits de enxovais para bebês, confeccionados pelo projeto Mãos do Bem. Entre as peças, estão mantas, cueiros, conjuntos de flanela, sapatinhos de tricô/crochê, casaquinhos de tricô/crochê, bodys, babador, toalhas de banho, além de sabonetes e pomadas de assadura.

Os beneficiados são pacientes atendidos no Hospital Regional de Planaltina, que recebem as doações por intermédio do Núcleo de Serviço Social. “O trabalho do Serviço Social na saúde busca mapear, divulgar e facilitar o acesso dos usuários aos serviços da rede, tendo por objetivo viabilizar os direitos sociais”, relata Edilene.

Beneficiados

Segundo a chefe do Núcleo, os beneficiários são pessoas que, em decorrência do atendimento realizado pelo Serviço Social, sejam identificadas em situação de vulnerabilidade social. Também são atendidas puérperas (pós-parto) que estejam com dificuldade para adquirir os enxovais dos seus bebês recém-nascidos.

“Em razão do contexto atual da pandemia, muitas famílias foram afetadas, perderam seu emprego ou perderam um ente querido que também era responsável pelo sustento da família. Esses fatores corroboram com o recrudescimento da pobreza. Sendo assim, essas iniciativas trazem alento e proporcionam atender àquelas necessidades que são urgentes e não podem aguardar a inclusão em políticas públicas”, destaca Edilene.

Deixe um comentário

Rolar para cima