Greve Geral deve parar o serviço público no DF nesta semana

BSB Capital 27/06/2017 às 13:45, Atualizado em 18/09/2017 às 21:13

Rodoviários e metroviários aderiram ao movimento contra as reformas trabalhista e da Previdência

Manifestação na esplanada dos ministérios contra a reforma da previdência e trabalhista. Foto Lula Marques/AGPT

Centrais sindicais marcaram uma nova Greve Geral para esta sexta-feira (30), em protesto contras as reformas trabalhista e da Previdência feita pelo presidente da República, Michel Temer. A Esplanada dos Ministérios deve ser o palco de reivindicações da categoria, porém, o movimento deve ser esvaziado pela falta de transportes públicos. Rodoviários e metroviários aderiram ao movimento.

“Repudiamos a reforma trabalhista que está tramitando no Senado Federal (PLC38/2017) porque ela rasga a CLT, amplia a precarização do trabalho, condena o/a trabalhador/a viver de bico, fragiliza a sua organização, a negociação coletiva, além de dificultar o acesso à Justiça do Trabalho”, diz em nota a CUT nacional.

Os movimentos sociais e sindicatos comemoram recente vitória, depois de meses, da oposição no Senado Federal. “A reprovação do relatório da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, no dia 20 de junho, foi uma derrota do governo ilegítimo e demonstrou que temos condições de barrá-la”, diz o texto.

 document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Deixe um comentário

Rolar para cima