Governar é preciso

BSB Capital 13/09/2015 às 18:18, Atualizado em 13/09/2015 às 18:18

O Kujuba Ultrapassada a euforia pela vitória nas eleições para governador do Distrito Federal,  Rodrigo Rollemberg está sentindo o quanto é difícil administrar sem uma base política sólida. Brasília sempre foi uma capitania comanda por diversos grupos políticos ou não. Primeiramente apoiada pelos militares e, com o advento das eleições locais, pelo grupo comandado pelo …

Governar é preciso Leia mais »

O Kujuba

Ultrapassada a euforia pela vitória nas eleições para governador do Distrito Federal,  Rodrigo Rollemberg está sentindo o quanto é difícil administrar sem uma base política sólida. Brasília sempre foi uma capitania comanda por diversos grupos políticos ou não. Primeiramente apoiada pelos militares e, com o advento das eleições locais, pelo grupo comandado pelo ex-governador Joaquim Roriz.

Mas o que se vê hoje chega à raia da loucura. O DF é governado basicamente pelos sindicatos de plantão e pelo Ministério Público do Distrito Federal. Nada se faz se não passar pela chibata do MPDFT e pelos sindicatos de todas as classes que não têm comprometimento com a prestação dos serviços essenciais para a população brasiliense.

É estarrecedor ver que, na área da Saúde, do orçamento de aproximadamente R$ 6,3 bilhões, 82% – isso mesmo, oitenta e dois por cento! – são gastos com a folha de pagamento.

Como pode o Distrito Federal investir em equipamentos, reformas de hospitais, melhorar a qualidade da compra dos remédios e prestar um serviço de qualidade se não sobra nada para a execução dessas prioridades?

Rollemberg tem que exercer na plenitude o cargo que lhe foi outorgado pela maioria da população. Sabemos que o governador é um político que prega conciliação, mas é chegada a hora de, se preciso, ir para o confronto. A população do Distrito Federal não lhe negará apoio.

Deixe um comentário

Rolar para cima