GDF garante construção de túnel para desafogar o trânsito

bsbcapitalPor ,06/07/2013 às 12:12, Atualizado em 06/07/2013 às 12:12

A construção do túnel da Avenida Central de Taguatinga vai sair do papel ainda neste semestre. O GDF firmou acordo com o governo federal para garantir a execução do Corredor Eixo-Oeste. O contrato é de R$ 544 milhões, dos quais R$ 517 milhões foram repassados pelo Ministério das Cidades, somados aos R$ 27,2 milhões como …

GDF garante construção de túnel para desafogar o trânsito Leia mais »

A construção do túnel da Avenida Central de Taguatinga vai sair do papel ainda neste semestre. O GDF firmou acordo com o governo federal para garantir a execução do Corredor Eixo-Oeste. O contrato é de R$ 544 milhões, dos quais R$ 517 milhões foram repassados pelo Ministério das Cidades, somados aos R$ 27,2 milhões como contrapartida do GDF.

Além desse valor, o governo local ainda contribuirá com R$ 32,5 milhões e receberá do Orçamento Geral da União outros R$ 148 milhões, totalizando um investimento de R$ 725 milhões, dentro do PAC da Mobilidade. O objetivo do GDF é implantar um sistema de mobilidade urbana na cidade e facilitar o acesso dos moradores de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia ao Plano Piloto.

As obras serão divididas em quatro etapas. Uma delas é a construção de um túnel de aproximadamente 1 Km no centro de Taguatinga, que ligará a EPTG à avenida Elmo Serejo. A previsão do governo é que o túnel seja o primeiro a ser licitado. O Corredor Eixo-Oeste terá mais de 40 Km de extensão e será exclusivo para os ônibus especiais do sistema BRT (Bus Rapid Transit), o que reduzirá o tempo de viagem.

 Melhorias

O projeto prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de acesso a Taguatinga, a exemplo da Hélio Prates, e da Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG).

Com a chegada do Eixo-Oeste, as avenidas Comercial e Samdu também sofrerão alterações. Pelo projeto, as vias passam a ter mão única, sendo uma com o fluxo voltado ao centro da cidade e outra em sentido contrário.

A EPIG terá 5,4 Km revitalizados e passará, também, a contar com quatro faixas de rolamento em cada sentido, uma delas destinada exclusivamente aos ônibus. Serão construídos ainda quatro conjuntos de viadutos que desafogarão o trânsito nas principais avenidas, como a do Setor Policial Sul e a do Parque da Cidade.

De acordo com o governador Agnelo Queiroz, todos os estudos foram feitos para que as obras sejam executadas de forma planejada para evitar transtornos à população. “Esta obra atinge a maior população demográfica do DF, já que essa área tem mais de um milhão de habitantes. A obra é estratégica e de fundamental importância para a melhoria da qualidade de vida”, afirmou Agnelo.

Deixe um comentário

Rolar para cima