GDF executou 82% dos recursos previstos para 2013

bsbcapitalPor ,25/09/2013 às 9:21, Atualizado em 25/09/2013 às 9:21

Balanço da Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan) apontou que 82% dos recursos previstos pelo GDF para o exercício financeiro de 2013, dentro do Plano Plurianual 2012-2015, foram executados. “Foram previstos recursos no montante de R$ 25,196 bilhões. Desse total, foram executados R$ 20,67 bilhões provenientes dos orçamentos fiscal e de seguridade social, do orçamento …

GDF executou 82% dos recursos previstos para 2013 Leia mais »

Balanço da Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan) apontou que 82% dos recursos previstos pelo GDF para o exercício financeiro de 2013, dentro do Plano Plurianual 2012-2015, foram executados.

“Foram previstos recursos no montante de R$ 25,196 bilhões. Desse total, foram executados R$ 20,67 bilhões provenientes dos orçamentos fiscal e de seguridade social, do orçamento de investimento das empresas estatais e do Fundo Constitucional do Distrito Federal”, explicou hoje o subsecretário de Planejamento, José Agmar de Souza.

O Plano Plurianual (PPA) serve de base para a elaboração anual da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que permite o cumprimento das metas do Plano Plurianual no orçamento de cada ano, ao compatibilizar as diretrizes do PPA com a estimativa de receita para cada exercício.

Para atingir as metas fixadas no PPA 2012-2015, o GDF teve que conter gastos e ampliar investimentos em 2013, mas a Secretaria de Planejamento assegura que as contas estão equilibradas neste momento.

“Nosso objetivo é ampliar os investimentos para assegurar e melhorar a qualidade de vida nas cidades. Prova disso é que de janeiro a agosto deste ano já investimos mais do que foi investido ao longo do ano passado”, comentou o secretário Luiz Paulo Barreto.

“No Projeto de Lei Orçamentária para 2014, encaminhado no último dia 13 à Câmara Legislativa, nossa meta é, pela primeira vez na história de Brasília, fazer com que os recursos destinados a investimentos superem aqueles necessários ao custeio da máquina administrativa”, acrescentou Barreto.

O PPA é o instrumento de planejamento de médio prazo do GDF e deve ser encaminhado à Câmara Legislativa sempre no primeiro ano de governo, com objetivos, diretrizes e metas para um período de quatro anos, como determina a Lei Orgânica.

Deixe um comentário

Rolar para cima