Parque de Águas Claras – Frequentadores reclamam de sujeira pós-festas

Netto CostaPor ,14/06/2021 às 17:58, Atualizado em 17/06/2021 às 7:45

Festas ao ar livre deixam restos de balões, plásticos e garrafas que põem em risco os pets, a lagoa e a mata nativa

Lixo deixado por festas no Parque Águas Claras. Fotos: Gerado César Moreira

As festas ao ar livre no Parque Ecológico de Águas Claras têm deixado um rastro de sujeira que incomoda os vizinhos e usuários daquela área de preservação. No domingo (13), três grupos diferentes se reuniram na área próxima ao “lago dos patos” e deixaram muito lixo para trás, como mostram as fotos feitas pelo publicitário Geraldo César Santana Moreira.

“Sempre venho passear com minha pet, uma cadela filhote. Ela acaba atraída por restos de comida e bexigas vazias, o que pode ser muito perigoso, caso ingerido”, conta. Ele também alerta para o perigo de o lixo ser levado para a lagoa e acabar contaminando tartarugas, capivaras e outras animais.

“As festas são democráticas e bem-vindas, mas os responsáveis têm que estar mais atentos à limpeza do local”, diz Geraldo César, que também adverte para o descarte incorreto de máscaras de proteção contra a covid, usadas, constantemente vistas no chão do parque.

Em resposta ao Brasília Capital, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), que administra a Parque de Águas Claras, informa que possui uma equipe de limpeza que atua em todas as áreas de convívio. Porém, aos fins de semana a demanda da população aumenta, o que causa um volume de lixo maior. Mas, com o reforço das rondas de limpeza, o acúmulo acaba sendo reduzido na segunda-feira.

“Atualmente, por decreto do governador, não estamos emitindo autorização para eventos nas Unidades de Conservação geridas pelo órgão, devido à pandemia da covid-19. Porém, a prática de piqueniques é comum no local. O instituto trabalha em uma campanha de conscientização junto a população”, completa a nota do Ibram.

História e Preservação

Criado em 15 de abril de 2000, pela Lei Complementar nº 287, o Parque Ecológico Águas Claras tem como objetivos proteger o acervo genético da flora e da fauna nativas da região, áreas de nascente e recargas de aquíferos, proporcionando a realização de atividades voltadas para a educação ambiental, cultural e de lazer, visando inclusive o desenvolvimento de pesquisas ecológicas.

O Parque possui uma boa estrutura, com trilhas para caminhadas, várias quadras de voleibol e futevôlei, Escola da Natureza, além de uma unidade da polícia florestal. Dispõe, também, de floresta preservada com riachos e dois lagos e árvores frutíferas, plantadas por antigos chacareiros que ali habitavam. Exatamente como foi planejado, é uma mancha verde no cenário de prédios altos.

Às margens da Lagoa dos Patos é possível ver os prédios que, ao fundo, integram a paisagem do Parque Ecológico Águas Claras. Natureza e urbanização se unem assim para garantir mais qualidade de vida aos habitantes da Região Administrativa. Além dos patos, que dão nome à Lagoa, é possível encontrar capivaras, gansos, tucanos, bem-te-vis e outras espécies que vivem por entre os ipês, ingás e muitas outras árvores frutíferas encontradas nos 86 hectares de área do Parque.

Deixe um comentário

Rolar para cima