Flip começa nesta quarta e tem como tema diversidade na literatura

BSB Capital 26/07/2017 às 1:56, Atualizado em 18/09/2017 às 21:02

Feira Literária de Paraty terá pela primeira vez mais mulheres do que homens

Conceição Evaristo é a principal voz feminina da literatura afro-brasileira e é uma das convidadas da Flip. Foto: Arquivo Pessoal

Pela primeira vez, em 15 anos, a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) terá mais mulheres do que homens em sua programação. Sob curadoria de Josélia Aguiar, as mesas estão mais diversas e mais inclusivas.Depois de sofrer críticas de movimentos negros pela ausência de diversidade, a Flip deste ano está mais cuidadosa com o tema.

O escritor brasileiro Lima Barreto é o autor homenageado desta edição, que começou nesta quarta-feira (26) e vai até domingo (30). A obra de Lima Barreto, conhecido pelo livro “Triste Fim de Policarpo Quaresma” e pelas críticas sociais e políticas ao Rio de Janeiro e ao Brasil, será debatida em quatro momentos.

Na sessão de abertura, o ator e escritor Lázaro Ramos dará voz ao autor em apresentação criada por Lilia Schwarcz, com direção de cena de Felipe Hirsch. A curadoria, pela primeira vez, é feita pela jornalista Josélia Aguiar.} else {

Deixe um comentário

Rolar para cima