Filhos adotivos

BSB Capital 16/03/2022 às 12:07, Atualizado em 16/03/2022 às 12:07

Ligações entre pessoas vêm de antes da vida atual, fato que a psicóloga americana Edite Fiore, também já tinha descoberto por meio da regressão

Os vínculos entre filhos adotados e seus pais adotivos podem ser mais fortes que os laços entre esses filhos e seus pais biológicos

Foto: Reprodução NSC Total

José Matos

O psicanalista americano Brian Weiss, autor do clássico “Muitas Vidas, Muitos Mestres”, fala em seu livro “A cura através da terapia de vidas passadas”, da descoberta genial que fez sobre filhos adotivos. Vejamos:

“A regressão a vidas passadas, às vezes, proporciona grande alegria a famílias onde existem crianças adotadas (…) Tenho feito regressões que indicam que os vínculos entre filhos adotados e seus pais adotivos podem ser mais fortes que os laços entre esses filhos e seus pais biológicos. Quando vários membros dessas famílias passam por regressão, costumam reconhecer uns aos outros em existências anteriores”.

“A prática tem mostrado que, se um relacionamento entre pais e filhos está destinado a ocorrer e o caminho físico está bloqueado, outro canal é aberto. Relacionamentos entre pais e filhos nunca são aleatórios. Um amigo meu, astrólogo, descobriu a mesma coisa: se você comparar os mapas astrais vai constatar as mesmas correspondências e ligações que são vistas nos mapas das famílias biológicas.

“É a ciência apoiando Jesus, quando Ele referiu-se à família dele como todos aqueles que fazem a vontade de Deus, e não só a família sanguínea. No início da humanidade não havia famílias; homens e mulheres se acasalavam como os animais. Com o tempo, nasceu a família, a sociedade e o Estado. Agora, é preciso ir além da família sanguínea e formar a sociedade fraterna, na qual todos sintam-se filhos de Deus e irmãos”.

Brian e seu amigo astrólogo, mostram que as ligações entre pessoas vêm de antes da vida atual, fato que a psicóloga americana Edite Fiore, autora do livro “Você já viveu antes”, também já tinha descoberto por meio da regressão.

Mas foi a também psicóloga americana Hellen Wambach que viu aprovada sua tese de doutorado sobre vidas passadas, transformada no livro “Vida antes da vida”. No seu trabalho sobre regressão, Dra. Hellen regrediu no tempo centenas de voluntários. É a ciência confirmando a reencarnação há muito defendida por budistas, hinduístas e espíritas. “Nascer, morrer, viver, renascer ainda, evoluir sempre, tal é a lei”, ensinou Leon Denis.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima