Facebook vai censurar nudez em notícias publicadas em nova ferramenta

bsbcapitalPor ,19/05/2015 às 14:11, Atualizado em 19/05/2015 às 14:11

O Instant Articles, novo projeto do Facebook para publicar reportagens, não poderá incluir nudez ou “ameaça direta à segurança pública”. Lançado na última quarta-feira (13/5), a novidade já é testada por veículos como The New York Times, BuzzFeed e BBC News. “Esse conteúdo não é tratado de forma diferente de todos os outros publicados no Facebook”, disse …

Facebook vai censurar nudez em notícias publicadas em nova ferramenta Leia mais »

Novo aplicativo do Facebook já está sendo usado pelo The New York TImes. Foto: Reprodução
Novo aplicativo do Facebook já está sendo usado pelo The New York TImes. Foto: Reprodução

O Instant Articles, novo projeto do Facebook para publicar reportagens, não poderá incluir nudez ou “ameaça direta à segurança pública”. Lançado na última quarta-feira (13/5), a novidade já é testada por veículos como The New York Times, BuzzFeed e BBC News.

“Esse conteúdo não é tratado de forma diferente de todos os outros publicados no Facebook”, disse a assessoria de imprensa da rede social. “Solicitamos que todo conteúdo publicado diretamente obedeça aos nossos Padrões da Comunidade.”

Segundo a Folha de S.Paulo, os padrões da plataforma são menos restritivos após alguns pontos serem questionados, como a remoção do perfil da revista The New Yorker, em 2012, por um cartum no qual apareciam mamilos de uma mulher.

“Restringimos algumas imagens de seios que mostram os mamilos. Removemos fotos com foco em nádegas totalmente expostas [e] descrições de atos sexuais que exponham detalhes vívidos”, esclarece a rede social.

“Alguns públicos podem ser mais sensíveis a esse tipo de conteúdo. Nossas políticas podem ser mais duras do que gostaríamos e restringir conteúdos compartilhados com objetivos legítimos”, completa.

O portal Gawker, que não entrou na primeira lista de meios de comunicação do projeto, criticou a cobertura da imprensa por “omitir” que a rede social não é neutra quanto ao conteúdo jornalístico. ONYT, que está em fase de teste, também questionou a medida. “O que acontece quando editores decidirem que o certo, jornalisticamente, é mostrar foto com seios que o Facebook não permita?”. Sem a resposta, reforçou que “é por isso que nenhum veículo quer se tornar dependente da rede”.


Leia também:


Empresa faz asfalto regenerativo


Veja como usar o ZapZap, aplicativo brasileiro rival do WhatsApp


Suspeito preso ganha milhares de fãs depois de ter foto publicada no Facebook da polícia


 

Deixe um comentário

Rolar para cima