Esforço fiscal no Brasil vai levar pelo menos dois anos

bsbcapitalPor ,01/06/2015 às 17:05, Atualizado em 01/06/2015 às 17:05

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse nesta segunda-feira em São Paulo que o ajuste fiscal deve ser mais acelerado que processos semelhantes que ocorrem em outras economias, em razão das elevadas taxas de juros vigentes no país. Ele afirmou que o esforço perseguido pelo Brasil vai durar pelo menos dois anos, ressaltando que o …

Esforço fiscal no Brasil vai levar pelo menos dois anos Leia mais »

2015032384755

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse nesta segunda-feira em São Paulo que o ajuste fiscal deve ser mais acelerado que processos semelhantes que ocorrem em outras economias, em razão das elevadas taxas de juros vigentes no país. Ele afirmou que o esforço perseguido pelo Brasil vai durar pelo menos dois anos, ressaltando que o governo está procurando adotar uma postura gradual no reequilíbrio das contas públicas.

— As principais economias estão promovendo consolidação fiscal depois dos esforços dos governos para superar os efeitos da crise de 2008/2009. Nossa estratégia é gradual, mas mais rápida porque no caso do Brasil a taxa de juros que incide sobre a dívida líquida do governo é muito alta. Por isso o ajuste tem que ser mais rápido — disse.

Falando no seminário “O desafio do ajuste fiscal brasileiro”, na Fundação Getulio Vargas (FGV), Barbosa reafirmou que o governo buscará um superávit primário de 1,1% este ano, e de 2% a partir de 2016.

Questionado sobre as projeções mais pessimistas dos economistas para a recuperação da atividade, que só começaria a partir de 2017, e não já a partir do próximo ano, como prevê o governo, Barbosa afirmou que essas projeções são revistas a cada dois meses. Na reavaliação feita semana passada, lembrou, as projeções de crescimento foram reduzidas, tanto para este como para o próximo ano.

Deixe um comentário

Rolar para cima