Entendendo os sentimentos humanos

AdminPor ,20/06/2015 às 20:03, Atualizado em 20/06/2015 às 20:03

A terapeuta Ermance Dufaux nos presenteia com essas informações a respeito dos sentimentos humanos. Para ela, “o coração não funciona por dever. A estrutura dos sentimentos humanos é uma conquista que reflete a realidade e não permite fantasias. Essa cultura de ser obrigado a gostar de alguém pode se tornar uma profunda fonte de adoecimento, …

Entendendo os sentimentos humanos Leia mais »

A terapeuta Ermance Dufaux nos presenteia com essas informações a respeito dos sentimentos humanos. Para ela, “o coração não funciona por dever. A estrutura dos sentimentos humanos é uma conquista que reflete a realidade e não permite fantasias.

Essa cultura de ser obrigado a gostar de alguém pode se tornar uma profunda fonte de adoecimento, pode estimular a falsidade e permitir enganos que ferem a sensibilidade com mágoas e dores diversas.

Alguns religiosos tornam o assunto mais grave porque se embasam nos ensinos de Jesus, alegando que temos de amar a todos. O amor a todos é recomendação universal. Porém, o trajeto para essa meta superior é individual.

A relação humana é uma escola. Cada lição vem ao seu tempo. Cada prova e cada nota, conforme as possibilidades do aluno.

Com algumas pessoas, incluindo pessoas próximas, você terá de aprender que, antes do amor incondicional, muitos degraus o aguardam nessa subida espiritual e moral, tais como: o respeito, a superação da indiferença, o acolhimento às diferenças, a paciência construtiva, a cooperação afetuosa, a alegria do estímulo, a vibração do elogio sincero, a gratidão pelas lições rudes da convivência, dentre outras tantas lições.

O amor é gestado, paulatinamente, nessa fornalha escaldante das condutas afetivas diárias, visando a conquista da fraternidade na convivência. As relações humanas não são iguais. Com cada pessoa, uma lição; com cada oportunidade, um sentimento e uma postura diferente.

Não se recrimine por não sentir amor por algumas pessoas, quando a vida lhe reserva outro gênero de aprendizado para com elas. “Faça o seu melhor e verifique qual é a lição da vez”.


Leia Mais:


As igrejas do anti-evangelho


Maioridade penal e os órfãos de pais vivos


Religiosos equivocados


 

Deixe um comentário

Rolar para cima