Em Brasília, amigos se mobilizam para ajudar vítimas de terremoto no Nepal

bsbcapitalPor ,28/04/2015 às 10:34, Atualizado em 28/04/2015 às 10:34

O terremoto que causou destruição e deixou mais de 3,5 mil vítimas em Katmandu, no Nepal, está mobilizando voluntários em todo o mundo. O brasiliense e representante comercial Vinícius Santos é um deles. Com a ajuda de amigos, ele organiza o envio de medicamentos, alimentos e itens de necessidade básica para serem levados ao local …

Em Brasília, amigos se mobilizam para ajudar vítimas de terremoto no Nepal Leia mais »

O terremoto que causou destruição e deixou mais de 3,5 mil vítimas em Katmandu, no Nepal, está mobilizando voluntários em todo o mundo. O brasiliense e representante comercial Vinícius Santos é um deles. Com a ajuda de amigos, ele organiza o envio de medicamentos, alimentos e itens de necessidade básica para serem levados ao local da tragédia, onde a mulher dele, a auxiliar de chancelaria Thaís de Mello Santos, está em missão pelo Ministério das Relações Internacionais.

Vinícius viajaria para o Nepal no fim de maio para visitar a esposa. Após o terremoto, ele resolveu antecipar a viagem a aproveitar para ajudar as vítimas. No entanto, ele precisa lidar com algumas dificuldades administrativas para alcançar o objetivo. “Estamos arrecadando dinheiro para comprar os itens que, segundo listas enviadas por nossos amigos da comunidade brasileira no Nepal, são os de mais necessidade das vítimas. Já vou pagar para levar uma mala extra no avião e ainda preciso pagar a taxa de remarcação da data da viagem, que custa caro”, explica o representante.

A campanha de arrecadação foi idealizada pela internacionalista Lesley Ishii e lançada nas redes sociais 3h desta segunda-feira (27/4). “Estávamos na igreja quando me dei conta que poderíamos aproveitar a ida do Vinícius para o Nepal para ajudar de alguma forma a diminuir o sofrimento das pessoas em Katmandu”, diz Lesley, que já entrou em contato com uma rede de drogarias e um supermercado local para conseguir doações de medicamentos e alimentos.

Ela destaca que qualquer coisa que puder ser feita pelos nepalenses é de grande ajuda. “Eu visitei o Nepal em 2012 e vi que a situação do país é muito precária. As pessoas lá adoecem muito por falta de infraestrutura e por conta das condições de higiene muito ruins. Imagine como a situação se agrava com uma catástrofe como essa?”, lamenta.


885x592-terremoto-nepal-20150425101633

Vinícius aguarda a reabertura do aeroporto de Katmandu para poder viajar. Enquanto isso ele providencia a documentação necessária para a viagem, como o visto e as vacinas obrigatórias, além de esperar que a campanha de arrecadação seja um sucesso. “Estou otimista com relação aos recursos que esperamos receber. Vai dar tudo certo e vamos conseguir ajudar muita gente”, assegura o voluntário.

 Como ajudar

As pessoas que tiverem interesse em ajudar as vítimas do terremoto no Nepal podem entrar em contato com Vinícius Santos por meio do telefone  (61) 8402-2848, ou com Lesley Ishii (61) 9818-1555.

Deixe um comentário

Rolar para cima