Elza Soares gravou álbum e DVD de memórias dois dias antes de morrer

BSB Capital20/01/2022 às 21:51, Atualizado em 20/01/2022 às 22:31

Cantora faleceu nesta quinta-feira aos 91 anos. Novo álbum é uma coletânea dos maiores sucessos de Elza Soares

elza soares
Álbum e o DVD são uma coletânea dos maiores sucessos da carreira de Soares. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Elza Soares, uma das maiores cantoras do país, morreu nesta quinta-feira (20), aos 91 anos, de causas naturais. Mas a estrela deixou um álbum e um DVD de memórias. Ambos foram gravados dois dias antes de morrer, de acordo com Mestre da Lua, percussionista que trabalhava com a cantora desde 2017.

De acordo com a Folha de S.Paulo, o álbum e o DVD são uma coletânea dos maiores sucessos da carreira de Soares. Ao todo, segundo o percussionista, 16 músicas fizeram parte do repertório das gravações, que ocorreram entre segunda (17) e terça-feira (18) no Theatro Municipal de São Paulo.

O material captado ainda será exibido num documentário dedicado à vida e à obra da cantora, que deve sair no Globoplay.

Sonho

“Planejávamos gravar este DVD desde o início da pandemia, mas acabamos protelando. Quando a gente conseguiu, ela logo nos deixou. Mas foi um grande privilégio, porque ela estava bem, feliz para caramba, se entregando de corpo e alma”, relembra o percussionista.

“É claro que, aos 91 anos, ela tinha suas limitações. Mas estava muito disposta. Estava muito disponível para fazer o melhor trabalho possível”, acrescenta. “Já era planejado que este fosse seu último grande projeto.”

O percussionista informou que o lançamento do álbum e do DVD estava previsto para março. Procurada, a assessoria de imprensa de Soares não informou à reportagem se, após a morte da cantora, eles ainda serão lançados.

Elza Soares: vida e obra

Nascida no dia 23 de junho de 1930, no Rio de Janeiro, na favela da Moça Bonita, atualmente Vila Vintém, no bairro de Padre Miguel, zona norte da cidade, a menina Elza Gomes da Conceição veio de uma família humilde e ainda pequena mudou-se para um cortiço no bairro da Água Santa, onde foi criada.

Elza Soares começou a carreia artística fazendo um teste na Rádio Tupi, no programa Calouros em Desfile, de Ary Barroso, e conquistou o primeiro lugar. Após o concurso ela fez um teste com o maestro Joaquim Naegli e foi contratada como crooner (cantor de orquestra ou conjunto musical) da Orquestra Garam de Bailes, onde trabalhou até 1954, quando engravidou. No ano seguinte, voltou a cantar na noite e em 1960 lançou seu primeiro disco, Se Acaso Você Chegasse e, em 1962, seu segundo LP, A Bossa Negra.

Garrincha

Em 1962, Elza fez apresentações como representante do Brasil na Copa do Mundo no Chile, onde conheceu Louis Armstrong (representante artístico dos Estados Unidos), que lhe propôs fazer carreira nos EUA. Neste mesmo ano ela conheceu Garrincha, com quem se casaria e teria um relacionamento conturbado.

Elsa Soares fez carreira no samba, mas também transitou do jazz ao hip hop, passando pela MPB, lançando 36 discos na carreira. Ela foi eleita, em 1999, pela Rádio BBC de Londres como a cantora brasileira do milênio. A escolha teve origem no projeto The Millennium Concerts, da rádio inglesa, criado para comemorar a chegada do ano 2000. Além disso, apareceu na lista das 100 maiores vozes da música brasileira elaborada pela revista Rolling Stone Brasil.

A cantora também ganhou diversos prêmios como três prêmios Grammy Latino e dois WME Awards e, em 2020, foi tema do enredo da Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

Leia mais no Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima