É dia dela

bsbcapitalPor ,07/03/2015 às 22:01, Atualizado em 07/03/2015 às 22:01

Oito de março é o Dia Internacional da Mulher. A data foi criada a partir de uma greve de operárias em uma fábrica de tecidos norte-americana de Nova Iorque, em 1857, que reivindicavam melhores condições de trabalho. A data, que surgiu a partir de um conflito, é o símbolo da luta das mulheres contra o …

É dia dela Leia mais »

2013_03_08_09_28_06_0

Oito de março é o Dia Internacional da Mulher. A data foi criada a partir de uma greve de operárias em uma fábrica de tecidos norte-americana de Nova Iorque, em 1857, que reivindicavam melhores condições de trabalho.

A data, que surgiu a partir de um conflito, é o símbolo da luta das mulheres contra o modelo machista imposto pela sociedade patriarcal. Elas conquistaram o direito ao voto, tornam-se parlamentar, prefeitas e governadora e, hoje, é estão na presidência da República. Mas também obtiveram várias outras conquistas.

Hoje, além de dividirem faixas de trânsito com homens, as mulheres compram seus próprios carros. Ainda com pouca idade, conciliam a maternidade com os estudos e o trabalho. São maioria nas universidades e, mesmo assim, não ocupam os principais cargos no mercado de trabalho. Elas controem suas histórias para melhorar o “amanhã”, que há de ser melhor.

Segundo a chefe da Agência das Nações Unidas para a Promoção da Igualdade para as Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, uma menina nascida hoje será avó aos 81 anos, antes que tenha a mesma chance de homem de se tornar executivo-chefe em uma empresa. A declaração foi dada na sexta-feira (6).

Por mais espaço no mercado de trabalho, menos violência doméstica, menos preconceito, e diante de muitos outros problemas, o Dia Internacional da Mulher deve ser celebrado sem esquecer que essa não é apenas uma data comemorativa do calendário, mas um dia para a reflexão. Como elas e os apaixonados por ela dizem: “todo dia é dia da mulher”.

 

Eventos

Para essa data especial, o Brasília Capital listou os principais eventos comemorativos. Em destaque, o projeto Março Mês de Todas as Mulheres, organizado por diversas entidades e instituições que promovem uma série de atividades comemorativas. No domingo, acontece a caminhada e corrida “Justiça pela Paz em Casa”, às 8h, no Parque da Cidade (Estacionamento 10).  Depois, às 16h, as Donas da Rima, representantes femininas do rap, e Down Jones, fazem shows no local. Ao mesmo tempo, no Museu Nacional da República, ocorre a exposição Afrolatinas, das 9h às 18h30, que trata do empoderamento de mulheres negras.

Os eventos continuam durante a semana. Na segunda-feira (9), ocorre a “Semana das Mulheres”, no CREAS Estrutural, das 14h às 17h. Na Câmara Legislativa será realizada uma sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, às 15h. Na terça-feira (10), a “Oficina sobre o significado do Dia 8 de Março”, das 17h às 18h30, no Núcleo de Atendimento às Famílias e aos Autores de Violência Doméstica, no Núcleo Bandeirante. Na sexta-feira (13), a Secretaria de Estado de Políticas para Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos promove um debate sobre os “Desafios relacionados à implementação de políticas públicas”, no Auditório da Terracap, das 15h às 17h.

Ainda na sexta-feira (13), acontece a “Roda de conversa com mulheres profissionais da segurança pública”, às 9h, no auditório da Polícia Civil. No sábado (14), a Unidade Móvel de Atendimento às Mulheres do Campo e Cerrado chega a São Sebastião, trazendo palestras, oficina de biojoias, divulgação de serviços e orientação jurídica, psicológica e social.

Deixe um comentário

Rolar para cima