Dilma informa a Chioro por telefone que ele deixará Ministério da Saúde

BSB Capital 30/09/2015 às 7:21, Atualizado em 30/09/2015 às 7:21

  Pasta deverá passar ao controle da bancada do PMDB na Câmara. Deputados Marcelo Castro (PI) e Manoel Júnior (PB) são cotados   O ministro da Saúde, Arthur Chioro, recebeu nesta terça-feira (29) um telefonema da presidente Dilma Rousseff no qual foi informado de que ela necessitará da pasta na reforma ministerial. O ministério passará a …

Dilma informa a Chioro por telefone que ele deixará Ministério da Saúde Leia mais »

Arthur-Chioro_Simposio-Nacional_Saude3
 
Pasta deverá passar ao controle da bancada do PMDB na Câmara. Deputados Marcelo Castro (PI) e Manoel Júnior (PB) são cotados
 

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, recebeu nesta terça-feira (29) um telefonema da presidente Dilma Rousseff no qual foi informado de que ela necessitará da pasta na reforma ministerial.

O ministério passará a ser controlado pela bancada do PMDB na Câmara. Os cotados para a vaga são os deputados Marcelo Castro (PMDB-PI) e Manoel Dias (PMDB-PB), ambos médicos.

Arthur Chioro, que é do PT, ainda deverá ser chamado pela presidente para uma conversa particular. Segundo relataram dois ministros, Dilma pretende agradecer pela contribuição de Chioro e dizer que a decisão foi motivada por uma necessidade política e não pelo desempenho dele à frente da pasta. Por enquanto, Arthur Chioro permanece no cargo.

À noite, o Ministério da Saúde divulgou nota na qual informa que, além da conversa telefônica desta terça, o ministro Arthur Chioro discutiu a reforma ministerial com a presidente Dilma Rousseff na última quinta (24).

“O Ministério da Saúde informa que o ministro Arthur Chioro tem conversado com a presidenta Dilma Rousseff sobre as articulações envolvendo a pasta na reforma ministerial. Na última quinta-feira (24), o ministro esteve com a presidenta para tratar do assunto e, nesta terça-feira (29), novamente, conversaram sobre o mesmo tema por telefone. A reforma ministerial, que está sendo tratada pelo Palácio do Planalto, deve ser anunciada nesta quinta-feira (1º)”, diz o texto da nota.

A Saúde é a pasta com maior orçamento na Esplanada dos Ministérios (R$ 91,5 bilhões para 2015, após o corte orçamentário). Em seguida, estão os ministérios da Educação (R$ 39,38 bilhões) e do Desenvolvimento Social (R$ 31,62 bilhões).


Leia mais:


 

Câmara autoriza governo a usar recursos do Iprev


Joe Valle vai assumir supersecretaria do GDF


Cláudio Abrantes anuncia mudança de partido


 

 

Deixe um comentário

Rolar para cima