Detran divulga balanço da Operação Carnaval

bsbcapitalPor ,19/02/2015 às 9:01, Atualizado em 19/02/2015 às 9:01

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) divulgou na manhã desta quarta-feira o balanço final da Operação Carnaval, batizada de “No carnaval, batida só a do samba”. O destaque foi o número de infrações relacionadas à Lei Seca. Em 4,6 mil abordagens, foram identificados e autuados 222 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool. …

Detran divulga balanço da Operação Carnaval Leia mais »

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) divulgou na manhã desta quarta-feira o balanço final da Operação Carnaval, batizada de “No carnaval, batida só a do samba”. O destaque foi o número de infrações relacionadas à Lei Seca. Em 4,6 mil abordagens, foram identificados e autuados 222 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool.

Entre esses, nove apresentaram índices elevados de alcoolemia e tiveram de ser encaminhados para delegacias regionais. A liberação só ocorreu mediante o pagamento de fiança— com valores de R$ 800 a R$ 2,5 mil, além da multa de R$ 1.915 e da suspensão por 12 meses da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A Lei Seca enquadra os condutores com 0,34 mililitro de álcool por litro de ar expelido dos pulmões.

 

A operação começou em 6 de fevereiro e seguiu até a madrugada desta Quarta-Feira de Cinzas. Nesse tempo, em 35 ações executadas pelo Detran em 34 eventos festivos programados e com 350 agentes de trânsito, foram expedidas cerca de 1,3 mil notificações diversas.

 

As principais ocorrências incluíram condutores sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou sem a documentação do veículo; estacionamento irregular e manobras arriscadas. Houve remoção de 392 carros para os depósitos do departamento, sendo que três deles eram fruto de roubo.

 

“São números altos, mas vale ressaltar que a nossa campanha começou antes do carnaval e com aumento do efetivo, mas os condutores do DF passaram um pouco dos limites”, analisa o diretor-geral do Detran, Jayme Amorim. “Nosso objetivo não é autuar, mas, sim, preservar vidas.”

 

Para o próximo grande feriado — a Semana Santa —, Amorim avisa que a fiscalização seguirá ostensiva, com enfoque nas saídas do Distrito Federal: “Estaremos nas cidades limites com outros estados em busca de coibir as irregularidades”.

Deixe um comentário

Rolar para cima