Criança é baleada na cabeça em praça no Recanto das Emas

bsbcapitalPor ,12/04/2016 às 11:37, Atualizado em 09/07/2016 às 3:40

Uma criança de seis anos foi baleada na cabeça na manhã desta terça-feira (12/4). Ela estava na praça da quadra 116 do Recanto das Emas. Segundo a moradora Hermínia Rocha, 51 anos, a criança brincava com o irmão, de 10 anos, e uma amiga, de 8, quando foi atingida. “Ela estava no parquinho com outras …

Criança é baleada na cabeça em praça no Recanto das Emas Leia mais »

20160412101937334493e
foto: correio braziliense

Uma criança de seis anos foi baleada na cabeça na manhã desta terça-feira (12/4). Ela estava na praça da quadra 116 do Recanto das Emas. Segundo a moradora Hermínia Rocha, 51 anos, a criança brincava com o irmão, de 10 anos, e uma amiga, de 8, quando foi atingida. “Ela estava no parquinho com outras crianças quando um homem apareceu e atirou em outros que estavam na praça, ninguém foi atingido, só ela”. Afirmou.

Os bombeiros afirmam que ela estava andando de bicicleta no local, por volta das 9h30, quando foi atingida. A mãe, juntamente com outros moradores a levaram para o quartel do Recanto das Emas, que prestou os primeiros socorros e a levou para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF).  A menina está em estado grave.

Segundo um agente da 27° Delegacia de Polícia (DP), a Polícia Militar (PM) foi acioada e realiza buscas atrás do suspeito. Há também uma equipe na praça, preservando o local, e a espera da perícia.

Testemunhas que estavam próximas ao local, relataram que quatro jovens estavam debaixo de uma mangueira, também na praça, quando um homem encapuzado chegou armado e atirou nesses jovens. Eles correram em direção ás crianças, que com a confussão, também correram. O homem que estava armado, saiu da bicicleta e foi em direção aos jovens. Após disparar inúmeros tiros, voltou, pegou a bicicleta e foi embora.

A menina morava em uma casa ao lado da praça, e segundo a mãe do padastro da garota, ela é uma garota tranquila: “Moro nos fundos da casa do meu filho, e sempre vi as crianças brincando por aqui. A menina é muito sorridente, não dá trabalho. É muito triste tudo isso”, relatou Jacira Lima da Silva, 79 anos.

Ainda de acordo com Jacira a quadra não é muito violenta: “Há dois anos a quadra andava super tranquila, nunca mais tinha ocorrido nenhum crime”, relata.

Ao ver que a irmã foi atingida, o irmão começou a gritar por socorro.  A mãe saiu da casa e foi ao encontro dos filhos desesperada. Uma mulher que passava de carro pelo local, parou e juntamente com a mãe levou a menina para o quartel do Corpo de Bombeiros.


Morador do sudoeste está há mais de 48h desaparecido


Professor da UnB morre após passar mal e perder controle do carro


Começam nesta segunda inscrições para o vestibular da UnB


Deixe um comentário

Rolar para cima