Concursados encaminham carta ao presidente do BB

bsbcapitalPor ,29/10/2020 às 16:52, Atualizado em 30/10/2020 às 14:06

Grupo aprovado em 2014 diz sofrer retaliações por ter recorrido à Justiça para garantir o direito de ingressar na instituição

Um grupo de 40 aprovados no concurso realizado em 2014 pelo Banco do Brasil encaminhou uma carta ao presidente da instituição, André Brandão, pedindo para ser convocado a integrar o quadro de funcionários. Os concursados acreditam estar sofrendo retaliações por terem recorrido à via judicial para garantir o direito de ingresso no BB. Veja a íntegra da correspondência:

Sr. Presidente do Banco do Brasil, André Brandão,

Primeiramente, desejamos boas-vindas pelo novo desafio em sua sólida carreira no mercado financeiro, e que alcance seus objetivos e dos nossos acionistas, tendo muito sucesso junto conosco para o crescimento do BB. 

O que nos motiva a enviar-lhe esta carta diz respeito à situação de uma grande injustiça que perdura com cerca de 40funcionários de nossa instituição. 

Nós logramos êxito no concurso realizado em 2014, regido pelo edital 2013/002 – microrregião 21 DF TI – para o cargo Escriturário-TI. Esta microrregião foi criada para atender uma grande demanda de serviço de Tecnologia, pois está em constante crescimento nos últimos anos em todo o mercado financeiro, e com o nosso Banco não é diferente (Banco-referência no assunto). 

Diante da crise econômica enfrentada em meados de 2016, não fomos convocados em tempo hábil e nos vimos obrigados a requerer nossas convocações por via judicial. 

É de amplo conhecimento que a visão corporativa da nossa instituição a respeito de demanda litigiosas trabalhistas causam grande desconforto, devido ao ônus financeiro causado. 

Porém, o que buscamos por meio do Poder Judiciário foi apenas o ingresso na empresa, com intuito de somar para o time 001, pois trabalhar nessa conceituada instituição é o sonho de todos nós. 

Queremos tornarmo-nos colaboradores e, principalmente, agregar, com nossos conhecimentos, para o desenvolvimento tecnológico do BB; de forma alguma, lesá-lo.

Desde que tomamos posse no Banco, viemos buscando o mesmo tratamento de nossos colegas que ingressaram, por convocação, no prazo de validade do mesmo concurso, até maio de 2016. 

Cabe destacar que o que buscamos é o tratamento isonômico diante do que versava a Instrução Normativa 373, versão 41,conforme o trecho destacado.

Com os 320 colegas que tomaram posse pelas vias normais de convocação, foi praticado, ipsis litteriscomo discorre a referida IN 373, ou seja, apenas o probatório de 90 dias nas redes de agências – de suma importância para conhecermos bem o Core Business de nossa corporação – e logo em seguida inseridos de maneira automática na DITEC (Diretoria de Tecnologia), com cargo de comissão temporário Assistente de TI durante 6 (seis) meses de experiência, e posteriormente como comissão em definitivo de Analista de TI C.

Nosso grupo buscou, por diversas vezes,dialogar com os responsáveis por conduzir este imbróglio, inclusive pessoalmente com o presidente Paulo Cafarelli, em 2018,quando este exercia o cargo de Presidente do BB. 

Nessa conversa, que aconteceu em seu último mês na instituição, foi comandado que nossa demanda tivesse uma solução em definitivo. Porém, com a mudança de governo tivemos algumas reestruturações, o que fez com que a situação se estacionasse novamente.

O senhor deixou uma belíssima impressão, o que alimentou muito a nossa esperança em ter um desdobramento de tal situação, que vem se arrastando desde 2018, até mesmo pelo fator de ser graduado na área de Processamento de Dados.

Acreditamos fortemente que podemos agregar bastante com nossos conhecimentos na área para a qual prestamos o concurso, pois muitos de nós já possuímosexperiência de mercado, tais como: 

• Terceirizados na TI do próprio BB; 

• Atuando em outros órgãos do Governo; e

• Além de trabalharmos em grandes empresas multinacionais de TI no mercado privado. 

Por fim, cabe acrescentar que, assim como o senhor, possuímos formação acadêmica na área de TI (Graduação/Pós-graduação), certificações de mercado e as aplicadas internamente pelo próprio BB. 

Fica aqui a nossa solicitação e pedido de socorro para que possamos ter voz nesse diálogo, buscando a melhor solução para esta demanda.

Na certeza de um retorno, nos colocamos à inteira disposição para maiores esclarecimentos, deixando abaixo os nomes completos dos três colegas que encabeçam este pedido. 

Atenciosamente, 

Alex Oliveira Tocci – F0429733 – (61) 98594-1556

Marcelo Dias Maciel – F6767394 – (61) 99825-7344

Deixe um comentário

Rolar para cima