Celina desafia Rollemberg a reduzir tarifas de ônibus

bsbcapitalPor ,26/09/2015 às 19:05, Atualizado em 26/09/2015 às 19:05

A presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT), apelou ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB) que reconsidere a decisão de reajustar as tarifas de ônibus e o valor das refeições nos restaurantes comunitários. “Lanço um desafio ao governo para que reduza as tarifas do transporte público. Se as passagens estão muito caras é porque tem alguém …

Celina desafia Rollemberg a reduzir tarifas de ônibus Leia mais »

Celina 2

A presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT), apelou ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB) que reconsidere a decisão de reajustar as tarifas de ônibus e o valor das refeições nos restaurantes comunitários. “Lanço um desafio ao governo para que reduza as tarifas do transporte público. Se as passagens estão muito caras é porque tem alguém ganhando muito”, discursou a deputada, recebendo o apoio do colega Bispo Renato (PR).

O deputado Chico Leite (PT) alertou que o equívoco pode estar nos critérios da licitação feita pelo governo passado que instituiu a chamada “tarifa técnica”. Segundo a norma, o GDF fica obrigado a subsidiar o prejuízo das empresas que operarem linhas deficitárias. “De fato, temos dados que dão conta de que a partir da entrada em vigor da nova regra os repasses para as empresas saltaram de R$ 120 milhões por ano para R$ 700 milhões por ano”, emendou Celina Leão.

Agaciel Maia (PTC) e Rodrigo Delmasso (PTN) também se solidarizaram à presidente da Casa. Maia ponderou, no entanto, contrário à proposição de Celina de o governo cancelar a licitação e promover nova concorrência pública para seleção de empresas. “Isto pode causar ainda mais transtornos. Até porque, não existem muitas companhias no Brasil com capacidade de adquirir 300 ou mais ônibus de uma hora para outra. Precisamos é aperfeiçoar a lei para desonerar os cofres públicos sem pesar no bolso do usuário”.

 

Restaurantes comunitários

Além de atacar o reajuste das tarifas do transporte público, Celina Leão contestou com veemência o reajuste de 300% (de R$ 1 para R$ 3) nas refeições dos restaurantes comunitários. “Trata-se de um investimento social. A tarifa a um real é simbólica. Existem famílias inteiras que se alimentam nesses restaurantes e que gastam em torno de R$ 5 por refeição e passarão a pagar R$ 15. Muita gente não tem condição e vai ficar com fome”.

A solução apontada por ela seria o GDF reverter os R$ 24 milhões economizados pela própria Câmara Legislativa para o subsídio aos restaurantes comunitários. Sem o reajuste determinado pelo governo, eles teriam um custo de R$ 21 milhões este ano.

O deputado Wellington Luiz (PMDB) declarou apoio dos quatro deputados de seu bloco, formado por PMDB e PTB, à ideia de Celina Leão. Na mesma sessão, vários deputados se pronunciaram contra o aumento das tarifas de ônibus e do valor da refeição nos restaurantes comunitários.


GDF anuncia aumento de impostos e corte de salários para combater crise


Volta, Celina!


Celina Leão sai da base de apoio de Rollemberg


 

Deixe um comentário

Rolar para cima