Candidatos se juntam à torcida e fecham últimos detalhes para formar chapas

BSB Capital 13/06/2014 às 11:57, Atualizado em 13/06/2014 às 11:57

Os principais políticos de Brasília terão que se dividir entre duas campanhas nos próximos 30 dias: a briga do Brasil pelo hexacampeonato e a corrida eleitoral. Em meio às negociações para formação de alianças e à realização de convenções partidárias, os candidatos que participarão das disputas majoritárias precisarão compatibilizar as agendas para conseguir organizar a …

Candidatos se juntam à torcida e fecham últimos detalhes para formar chapas Leia mais »

Os principais políticos de Brasília terão que se dividir entre duas campanhas nos próximos 30 dias: a briga do Brasil pelo hexacampeonato e a corrida eleitoral. Em meio às negociações para formação de alianças e à realização de convenções partidárias, os candidatos que participarão das disputas majoritárias precisarão compatibilizar as agendas para conseguir organizar a campanha e assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo. Na estreia do Brasil no mundial ontem, foi preciso dar uma pausa nas articulações para torcer.
Alguns políticos assistiram à partida com a família e amigos, outros preferiram manter o clima de campanha e acompanharam a vitória da Seleção em eventos populares. Até mesmo oposicionistas críticos à realização do mundial deixaram de lado as ressalvas para se vestir com as cores da bandeira e comemorar a primeira vitória do país na competição.

O governador Agnelo Queiroz (PT) assistiu à partida no estádio do Itaquerão, em São Paulo. Viajou acompanhado apenas do chefe da Casa Militar, coronel Rogério Silva Leão. Por conta do frio na capital paulista — e dos gritos nervosos durante o jogo — o petista estava bastante rouco no momento do apito final. “Foi uma emoção indescritível participar da abertura de uma Copa do Mundo no meu país. Principalmente porque foi a primeira da minha geração realizada no Brasil. O jogo foi duro, mas isso deixou a vitória ainda mais maravilhosa”, comemorou. Ele espera que a Seleção repita o desempenho nos próximos jogos, especialmente na partida que será realizada contra Camarões, no próximo dia 23, no estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, símbolo de sua gestão.

Deixe um comentário

Rolar para cima