Candangão: suspeita de manipulação de resultados

Gustavo PontesPor ,23/04/2021 às 11:26, Atualizado em 23/04/2021 às 11:26

Jogadores, dirigentes e árbitros teriam sido abordados para facilitar o esquema de apostas mediante recompensa financeira

Dirigente do Real Brasília recebeu telefonema para salvar o Real Brasília do rebaixamento. Crédito: Foto do Facebook

O já combalido Campeonato Candango pode ter a sua imagem ainda mais manchada. De acordo com apuração do jornalista Marcos Paulo Lima, do blog Drible de Corpo, do Correio Braziliense, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recebeu denúncias e deve averiguar a atuação de uma suposta máfia de apostadores no principal torneio de clubes local.

Das 36 partidas realizadas na primeira fase, algumas levantaram suspeitas por conta de placares não convencionais, envolvendo principalmente as equipes do Samambaia e do Formosa, ambas rebaixadas. Na quarta rodada Samambaia goleou o Formosa por 6 x 1. Uma casa de apostas prometia pagar alto por uma vitória por cinco gols de diferença. No jogo seguinte, a Cobra-Cipó perdeu por 3 x 0 para o Santa Maria, com dois gols bastante esquisitos. Na rodada final, a equipe do Entorno foi goleada pelo Ceilândia por 8 x 1.

Vários jogadores, alguns dirigentes e até árbitros teriam sido abordados para facilitar o esquema de manipulação de resultados mediante recompensa financeira. Em entrevista ao podcast ¨Voz do Quadradinho¨ do portal Distrito do Esporte, o presidente do Real Brasília, Luís Felipe Belmonte afirmou ter recebido uma ligação no intervalo da última rodada do Candangão. Um dirigente oferecia um resultado na partida entre Luziânia e Santa Maria que poderia salvar o Real do rebaixamento.

Deixe um comentário

Rolar para cima