Candangão: Brasiliense bate recorde de vitórias consecutivas

Gustavo PontesPor ,06/05/2021 às 10:18, Atualizado em 06/05/2021 às 10:18

Jacaré chega a 13 triunfos seguidos, ultrapassa marca do Brasília e garante vaga na final

Jacaré aproveitou e quebrou um recorde que durava desde 1977, quando o Brasília conquistou 12 vitórias consecutivas.

Desde a sua fundação, o Brasiliense sempre entra no campeonato local como um dos favoritos, devido ao poderio econômico que possui. Em 2021, o Gama, principal rival, vive uma das piores fases de sua história, com problemas financeiros que impossibilitaram a contratação de grandes jogadores, como nos dois anos anteriores.

Com tudo isso, o Jacaré aproveitou e quebrou um recorde que durava desde 1977, quando o Brasília conquistou 12 vitórias consecutivas. Ao derrotar o Luziânia por 5 a 0, na quarta-feira (5), o time conquistou o 13ª triunfo no Candangão e garantiu presença na final pelo quinto ano seguido, além da vaga na série D de 2022, caso não consiga o acesso para a série C na temporada atual.

Ceilândia vence o Gama – Após uma temporada difícil em 2020, quando lutou até as últimas rodadas contra o rebaixamento, o Ceilândia está perto de voltar a disputar uma final do Candangão.

O Gato Preto é a grande surpresa do campeonato e confirmou a boa fase ao derrotar o Gama duas vezes. No primeiro jogo, por 1 a 0 no Defelê, estádio do Real Brasília, que vem sendo utilizado pelo Gama enquanto o Bezerrão está recebendo um hospital de campanha.

Na quarta-feira, as equipes se enfrentaram de novo, desta vez no Abadião. O alviverde abriu o placar e controlou o jogo até quase o final, mas foi surpreendido com dois gols de cabeça do zagueiro Ciel e acabou perdendo de virada por 2 a 1.

Com o resultado, o Ceilândia pode se classificar já na próxima rodada, caso vença o Brasiliense. O Gama precisa ganhar do já eliminado Luziânia e torcer por um tropeço do Ceilândia para chegar na última rodada, no clássico contra o Brasiliense, com chance de classificação.

Deixe um comentário

Rolar para cima