‘Caixa-preta’ da Justiça fiscal, Carf é responsável por julgar multas de meio trilhão de reais

bsbcapitalPor ,18/04/2015 às 11:11, Atualizado em 18/04/2015 às 11:11

A Operação Zelotes, da Polícia Federal e da Receita Federal, colocou no centro de um escândalo bilionário de corrupção um órgão até então desconhecido pela maioria dos brasileiros, o Carf. O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, ligado ao Ministério da Fazenda, é responsável hoje por julgar mais de 100 mil recursos de empresas multadas pela …

‘Caixa-preta’ da Justiça fiscal, Carf é responsável por julgar multas de meio trilhão de reais Leia mais »

930js4y36n_2x0s5aaij5_file

A Operação Zelotes, da Polícia Federal e da Receita Federal, colocou no centro de um escândalo bilionário de corrupção um órgão até então desconhecido pela maioria dos brasileiros, o Carf.

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, ligado ao Ministério da Fazenda, é responsável hoje por julgar mais de 100 mil recursos de empresas multadas pela Receita Federal. Somadas, essas multas totalizavam, até 31 de março, R$ 531 bilhões, segundo balanço do próprio Carf.

A operação, deflagrada em 26 de março, está tentando desmontar um esquema que reduzia ou anulava essas multas das empresas, por meio de manipulação dos julgamentos no Carf.

O grupo criminoso era formado por funcionários do Carf, advogados e consultores, com o incentivo dos empresários multados, que se livravam das multas em troca do pagamento de propinas.

Segundo a PF, estão sob investigação 74 recursos envolvendo 70 empresas, no total de R$ 19 bilhões. Até o momento já foram identificados prejuízos de R$ 6 bilhões.

Nessa lista estão ‘peixes grandes’ da produção nacional, como o Bradesco, o Grupo RBS, o banco BTG Pactual, a BR Foods e a Gerdau.

 

Leia Mais:

Entenda como funciona o Carf

 

Deixe um comentário

Rolar para cima