Brasília utiliza jogo do Flamengo para estimular doações de órgãos

BSB Capital 17/09/2015 às 14:07, Atualizado em 17/09/2015 às 14:07

Pacientes que receberam doações entrarão em campo com faixas para demonstrar a importância da solidariedade para se salvar uma vida. “Queremos que o DF sirva de exemplo para o Brasil”, afirma secretário A campanha de conscientização para doações de órgãos do Governo de Brasília vai ganhar reforço durante o jogo entre Flamengo e Coritiba, que …

Brasília utiliza jogo do Flamengo para estimular doações de órgãos Leia mais »

Pacientes que receberam doações entrarão em campo com faixas para demonstrar a importância da solidariedade para se salvar uma vida. “Queremos que o DF sirva de exemplo para o Brasil”, afirma secretário

fla

A campanha de conscientização para doações de órgãos do Governo de Brasília vai ganhar reforço durante o jogo entre Flamengo e Coritiba, que será realizado quinta-feira (17), às 21h, no Estádio Mané Garrincha. Os 67 mil pagantes poderão assistir a participação de seis receptores que tiveram as suas vidas salvas, graças à doação de órgãos. Eles entrarão em campo manuseando a faixa que estimula famílias a autorizarem a doação de órgãos. A ação é uma parceria entre as Secretarias de Turismo, de Saúde e a Federação Brasiliense de Futebol pelo Dia Nacional do Doador de Órgãos, comemorado no próximo dia 27.

O Secretário de Turismo do DF, Jaime Recena, quer que o exemplo seja levado também para outras cidades. “Conseguimos atingir a capacidade máxima de torcedores, mais de 67​ mil pagantes, e logo pensamos que deveríamos aproveitar esse público para divulgar a campanha de doação de órgãos, que pode salvar milhares de vida. Queremos repetir ações como essa em outros pontos turísticos de Brasília e servir de exemplo para o Brasil”, afirmou o secretário que já colocou à disposição da campanha espaços como o Parque da Cidade e a Torre de TV, dois dos mais visitados da capital.

A coordenadora da Central de Transplantes da Secretaria de Saúde, Daniela Salomão, gostou da nova forma de sensibilizar a população. “Nosso objetivo é de sempre atingir o maior número possível de pessoas para conscientizar e, claro, salvar cada vez mais vidas”, afirmou. “O Distrito Federal já é referência em doação de órgãos, tenho mais do que o dobro do que a média nacional. Cada ação como essa serve para reforçar e incentivar essa predisposição solidária que possui a nossa população”, completa Recena.

No Brasil, o dia 27 de setembro foi escolhido para se comemorar o Dia Nacional do Doador de Órgãos. Por todo o país, ações são realizadas para informar a população sobre o processo de doação e transplante, além de estimular o número de doações de órgãos. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, 32 mil pessoas aguardam por um transplante.

Para ser doador no Brasil, basta o interessado avisar à família, é a responsável por autorizar por escrito a utilização dos órgãos. Neste semestre, pela primeira vez desde 2007, foi observada diminuição na taxa de potenciais doadores, de doadores efetivos e no número de transplantes de rim, de fígado e de pâncreas, em relação ao ano anterior, conforme dados publicados no Registro Brasileiro de Transplantes, referentes ao primeiro semestre de 2015.


Leia mais:


Flamengo e Coritiba têm recorde de público pagante do Brasileirão 2015


Após nove anos, tarifas de ônibus serão reajustadas


Vigília em frente ao STF contra descriminalização do porte de drogas


Deixe um comentário

Rolar para cima