Brasil começa bem as Olimpíadas

Gustavo PontesPor ,30/07/2021 às 14:38, Atualizado em 03/08/2021 às 12:12

Delegação já conquistou sete medalhas e tem chances em várias outras modalidades

Após pouco mais de uma semana de Jogos Olímpicos em Tóquio, o Brasil já conquistou bons resultados, apesar de algumas frustrações em esportes onde se esperava mais. Até esta sexta-feira (30), a delegação brasileira já havia conquistado sete medalhas no total (uma de ouro, três de prata e três de bronze).

O único primeiro lugar, até então, foi do surfista Ítalo Ferreira, que superou o japonês Kanoa Igarashi, que na semifinal eliminou o brasileiro Gabriel Medina, favorito no início.

As medalhas de prata vieram também com conquistas inéditas para o Brasil. No skate, Kelvin Hoefler conquistou a primeira medalha do Brasil nos jogos e Rayssa Leal, de apenas 13 anos, fez história ao ganhar a prata, tornando-se a mais jovem atleta brasileira a subir no pódio.

O judô, esporte em que o Brasil tem mais medalhas na história, conquistou mais duas em Tóquio. Mayra Aguiar, que já tinha sido medalhista em 2012 e 2016, ganhou mais uma vez o bronze, assim como Daniel Cargnin, em sua primeira participação em jogos olímpicos.

A outra medalha de bronze foi na natação, com Fernando Scheffer, nos 200 metros livres, repetindo o feito de Gustavo Borges em Atlanta, em 1996. A expectativa do Comitê Olímpico Brasileiro é de que o Brasil conquiste mais medalhas e quebre o recorde, que é de 19, na edição de 2016, no Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

Rolar para cima