Bom humor depende do que você come. Será?

mmPor ,22/03/2015 às 20:51, Atualizado em 22/03/2015 às 20:51

Só pelo título, você já deve estar pensando no quanto isso é óbvio. Afinal, comer é bom demais. Então, comer coisas gostosas levam a um excelente humor. Claro que comer preparações gostosas e feitas com carinho tem influência no nosso estado de espírito. Mas hoje eu trouxe um assunto interessante, que se refere à influencia …

Bom humor depende do que você come. Será? Leia mais »

Só pelo título, você já deve estar pensando no quanto isso é óbvio. Afinal, comer é bom demais. Então, comer coisas gostosas levam a um excelente humor. Claro que comer preparações gostosas e feitas com carinho tem influência no nosso estado de espírito. Mas hoje eu trouxe um assunto interessante, que se refere à influencia dos nutrientes nesse estado cerebral.

Os alimentos e nutrientes têm essa capacidade de alterar nosso estado de humor. Estudos mostram que alimentos ricos em gorduras saturadas e trans geram um estado de inflamação, liberando moléculas pró-inflamatórias que interferem no metabolismo dos neurotransmissores, reduzindo os níveis de triptofano, aminoácido importante para produzir serotonina que promove bem-estar e bom humor.

Os alimentos com muito açúcar, ao contrário do que muitos imaginavam, também levam ao mau humor, pois a hiperglicemia leva a uma elevação rápida do hormônio insulina, que, por sua vez, promove uma entrada rápida de triptofano no cérebro, o que inicialmente é bom, mas logo em seguida há também uma queda brusca, que não é interessante.

O estresse, um dos grandes causadores de distúrbio de humor, é um grande depletor de nutrientes. Portanto, pessoas estressadas deveriam consumir alimentos mais saudáveis, ricos em nutrientes antioxidantes, enquanto normalmente acontece o contrário, já que a falta de tempo (motivo frequente usado pelos estressadinhos de plantão!), leva a um cardápio monótono e geralmente cheio de fast foods, frituras e refrigerantes. Esses alimentos trazem prazer imediato, mas enfraquecem a bioquímica cerebral.

Deixe um comentário

Rolar para cima