Ato de Bordadeiras vai denunciar o genocídio do governo Bolsonaro

juliocpontesPor ,21/06/2021 às 14:52, Atualizado em 21/06/2021 às 14:52

Protesto está marcado para quarta-feira (23), em frente ao Congresso Nacional

O Projeto Memória Não Morrerá, que reúne bordadeiras de todo o país, vai realizar um ato, no próximo dia 23 de junho, quarta-feira, em frente ao Congresso Nacional, às 9 horas, como protesto ao genocídio das mais de 500 mil vidas promovido por Bolsonaro pelo seu descaso no enfrentamento à Covid-19.

O ato, em memória dos brasileiros vitimados pela Covid-19, terá a exposição de 12 painéis bordados, com foco na resistência popular, para lembrar que ‘A Memória não Morrerá’.

Desenhados por agulhas, linhas e pontos, os painéis bordados por mãos de todo o país, trazem nomes, corações, retratos, frases e símbolos, expressando solidariedade, respeito, dor, amor, indignação, revolta e a certeza de que é preciso transformar o luto em luta.

Linhas que se expressam

O coletivo Linhas de Sampa, por exemplo, atua em diferentes frentes de protesto em São Paulo.

Desde o início da pandemia, as bordadeiras tem se organizado em diferentes formas de protesto, a partir de bordados. O coletivo Linhas de Sampa, por exemplo, atua em diferentes frentes. Enquanto uma parcela do Linhas se dedica à análise da conjuntura e subsidia o coletivo com os debates atuais, outra parcela está bordando contra o autoritarismo e em defesa da democracia, contra as desigualdades sociais, a discriminação racial e de gênero e, principalmente, em defesa do SUS.

Além do Linhas de Sampa, participam do projeto: Linhas do Rio (RJ), Linhas do Horizonte (BH), Linhas do Mar (Caraguatatuba), Linhas de Santos (Santos), Pontos de Luta (BH), Bordaluta (Brasília), Mulheres de Resistência no Exterior (Nova Iorque), bem como colaborações individuais de Olinda, Niterói, Curitiba e Rio de Janeiro.

As diversas ações com bordados que já acontecem nos estados agora vão se reunir nesse grande ato em Brasília.

“As pessoas que partiram frente ao descaso do governo federal não são números e estatísticas. São histórias, sonhos, ideias e amores de alguém. Por isso, vamos demonstrar nossa indignação em frente ao Congresso. Queremos que o Brasil saiba que estamos juntos nessa luta e nesse luto nacional”, dizem as organizadoras.

Serviço

Ato A Memória não Morrerá
Onde: Alameda das Bandeiras – em Frente ao Congresso Nacional
Dia: 23 de junho
Horário de início: 9h

Obs.: organizadores pedem para que participantes cheguem às 8h30. Todos com roupas pretas e máscaras.

Deixe um comentário

Rolar para cima