Arruda provoca tumulto durante a convenção de aliança MDB-PL-PP

BSB Capital 01/08/2022 às 12:06, Atualizado em 02/08/2022 às 11:29

Candidatura de Arruda depende do crivo do Supremo Tribunal Federal (STF).

Tumulto durante convenção de aliança entre os partidos MDB, PL e PP – Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Da Redação

José Roberto Arruda provoca tumulto no palanque durante a convenção que selou a aliança entre o MDB, o PL e o PP, neste domingo (31/7), juntando na mesma chapa Ibaneis Rocha, Celina Leão e Flávia Arruda.

No início do evento, ao perceber que o ex-secretário de Ciência e Tecnologia Gilvan Máximo estava no palco, Arruda se aproximou do aliado de Ibaneis para provocá-lo. Ao pé do ouvido de Gilvan, Arruda soprou um monte de impropérios, entre os quais chamou Gilvan de “vagabundo”.

Arruda também questionou a presença do ex-secretário na convenção: “Você não tinha que estar aqui, seu vagabundo”. O ex-secretário é filiado ao Republicanos, partido que ainda não fechou oficialmente a aliança com a chapa. Gilvan é um dos fiéis escudeiros de Ibaneis Rocha.

Depois dos xingamentos, Arruda desferiu um tapa em direção ao rosto de Gilvan, que tentou se esquivar da agressão, mas o tapa pegou de raspão.

Gilvan tentou revidar, mas logo uma turma que estava ao redor percebeu a confusão e separou a briga, inclusive Flávia, mulher de Arruda para evitar o pior.

O Republicanos, partido da ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves, emitiu uma nota lamentando o episódio após a reportagem publicada pelo portal Metrópoles. O partido saiu em defesa de Gilvan e criticou Arruda. “O partido Republicanos no Distrito Federal, em consonância com os princípios democráticos, repudia as agressões verbais e a tentativa de agressão física promovidas pelo pré-candidato a deputado federal pelo PL, José Roberto Arruda, contra o pré-candidato a deputado federal pelo Republicanos, Gilvan Máximo. O respeito é condição indispensável para manter a harmonia no processo eleitoral e em todos os momentos da vida. Gilvan Máximo é um homem público sério e íntegro, por isso pode subir em qualquer palanque pela sua história honrada”.

Celina Leão, candidata a vice na chapa de Ibaneis, percebeu a confusão e antecipou a fala de Arruda para tirá-lo de perto de Gilvan. Máximo é candidato a deputado federal, assim como Arruda. Os dois têm disputado os mesmos espaços políticos. No entanto, a candidatura de Arruda está pendurada numa liminar concedida pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins.

Com informações do Metrópoles.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima