Citado na Lava Jato, senador do PMDB coordenará a escolha de seu próprio juiz

bsbcapitalPor ,08/02/2017 às 15:47, Atualizado em 18/09/2017 às 22:23

Senador Edison Lobão (PMDB-MA) irá presidir a CCJ, que sabatina o novo ministro do STF. Como está sendo investigado pela operação Lava Jato, Lobão pode interferir na opção de quem irá o julgar.

Investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e amplamente citado na Operação Lava Jato (Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, disse que pagou R$ 1 milhão em troca de ingerência nas obras da usina nuclear Angra 3), o senador Edison Lobão (PMDB-MA) vai presidir a principal comissão do Senado pelos próximos dois anos.

A primeira função de Lobão à frente da Comissão de Constiuição e Justiça (CCJ) será a sabatina ao nome indicado por Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes.

Em poucas palavras: Lobão coordenará a escolha de seu próprio juiz. A decisão impressionou até mesmo alguns senadores. O mais cotado para a vaga era Raimundo Lira (PMDB-PB), que liderou a comissão do impeachment – que culminou com o afastamento definitivo de Dilma Rousseff.

Depois de negociações internas em seu partido, o PMDB, Edison Lobão (MA) se torna candidato único e será presidente da Comissão de Constituição e Justiça no Senado. Foto: Agência Brasil
} else {

1 comentário em “Citado na Lava Jato, senador do PMDB coordenará a escolha de seu próprio juiz”

  1. Flamariom Santos Schieffelbein

    Impressionante, mas com a indicação do político Alexandre de Moraes à mais alta Corte do país, o Presidente Temer deu um Atestado de Incompetência aos Ministros do STJ e TST.

Deixe um comentário

Rolar para cima