África – o desprezo europeu

bsbcapitalPor ,16/05/2015 às 22:00, Atualizado em 16/05/2015 às 22:00

Quando vejo brasileiros bem criados felizes com notícias negativas sobre o Brasil, fico refletindo sobre a ignorância desta elite repugnante que confunde governo com país, exibindo suas panelas Terflon e sua falta de consciência patriótica. Infelizmente, isto não ocorre só aqui. Na Europa, impede-se a entrada de milhares de miseráveis africanos nos ricos países do …

África – o desprezo europeu Leia mais »

Quando vejo brasileiros bem criados felizes com notícias negativas sobre o Brasil, fico refletindo sobre a ignorância desta elite repugnante que confunde governo com país, exibindo suas panelas Terflon e sua falta de consciência patriótica.

Infelizmente, isto não ocorre só aqui. Na Europa, impede-se a entrada de milhares de miseráveis africanos nos ricos países do continente, negando acolhimento a esses fugitivos da fome, das guerras e das perseguições de que são vítimas.

Os mesmos africanos que durante séculos foram escravizados e, com sua mão de obra gratuita, ajudaram no enriquecimento da elite branca européia, americana e brasileira, agora são ignorados.

Neste caso, temos o egoísmo explícito, denotando falta de consciência de pátria, agora representada pelo Planeta Terra. Sim, o Planeta Terra é nossa Pátria Maior, e todos formamos uma só família: a Humanidade.

Você pode achar que isso é opinião de poeta, mas não sou poeta. Sou advogado e educador. Assim como o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), com ideias semelhantes, é engenheiro e educador.

É hora de o mundo mostrar indignação com a barbárie que está acontecendo. Diariamente, centenas de africanos, tentando atravessar o Mediterrâneo para a Europa, estão morrendo em suas precárias embarcações, que acabam naufragando.

Que vergonha! O Primeiro Mundo, dito civilizado, recusa-se e sempre recusou-se a ajudar os responsáveis, em grande parte, por suas riquezas, com exceção do ebola, que o fazem também por egoísmo, com receio de serem contaminados.

Pobre Humanidade, que parece nada ter aprendido com os grandes mensageiros que há milhares de anos recebem mensagens educativas. Nossa Humanidade não entendeu que a função do superior, como ensinou o Mestre Emmanuel, é elevar o inferior.

Tive fome e me destes de comer… repetia Jesus. Alimente o pobre, recomendava Maomé. Ação correta, lembrava Buda. Sejam humanos, desumanos!

 

Leia Mais:

Epidemia – médiuns deslumbrados
Desencarna Cidália, irmã de Chico Xavier
Surpresas após a morte

 

Deixe um comentário

Rolar para cima