Aécio e Cunha avalizam movimento pró-impeachment

BSB Capital 09/09/2015 às 8:51, Atualizado em 09/09/2015 às 8:51

Consultado por líderes de quatro partidos de oposição sobre o lançamento do movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, formalizado nesta terça-feira, senador mineiro Aécio Neves deu sinal verde, segundo a colunista Vera Magalhães; acerto indicaria que uma aliança entre PSDB e PMDB na hipótese de queda se tornou mais viável; Eduardo Cunha (PMDB-RJ) também incentivou ação …

Aécio e Cunha avalizam movimento pró-impeachment Leia mais »

aecio-neves-eduardo-cunha-reducao-da-maioridade-penal

Consultado por líderes de quatro partidos de oposição sobre o lançamento do movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, formalizado nesta terça-feira, senador mineiro Aécio Neves deu sinal verde, segundo a colunista Vera Magalhães; acerto indicaria que uma aliança entre PSDB e PMDB na hipótese de queda se tornou mais viável; Eduardo Cunha (PMDB-RJ) também incentivou ação ao sinalizar que pedido pode prosperar

O presidente do PSDB, Aécio Neves, foi consultado por líderes de quatro partidos de oposição sobre o lançamento do movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, formalizado nesta terça-feira.

Segundo a colunista Vera Magalhães, apesar de não querer liderar o grupo, o senador mineiro deu sinal verde, indicando que uma aliança entre PSDB e PMDB na hipótese de queda se tornou mais viável.

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) também avalizou a ação ao sinalizar possibilidade de o impeachment prosperar.

“O grupo tentará adicionar ao pedido de impeachment protocolado por Hélio Bicudo peças de Ives Gandra Martins e Miguel Reale Júnior. Deputados devem entrar em contato com os dois nos próximos dias”, acrescenta a nota.


Dilma fala em ‘reavaliar’ programas sociais em pronunciamento nas redes sociais


STF se divide sobre a mudança na lei sobre drogas


Dilma tira poderes de comandantes militares


Deixe um comentário

Rolar para cima