MDB lança pré-candidatura de Simone Tebet ao Planalto

BSB Capital 08/12/2021 às 16:43, Atualizado em 15/12/2021 às 15:39

Senadora se apresenta como alternativa à polarização Lula e Bolsonaro

A senadora Simone Tebet (MS) é, oficialmente, a pré-candidata do MDB a presidente da República em 2022. O nome dela foi lançado na manhã desta quarta-feira (8), em um evento no hotel San Marco, em Brasília. 

Ela se apresenta como uma alternativa à polarização entre o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) e o atual titular do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro (PL) que aparecem como favoritos nas pesquisas eleitorais.

A parlamentar, que até agora é a única mulher na disputa presidencial, adotou o slogan “Uma nova esperança para o Brasil”. Durante o evento, militantes gritavam: “Brasil pra frente, Simone presidente”.

Ibaneis e Rafael Prudente comparecem

A cerimônia contou com a presença do presidente nacional do MDB, Baleia Rossi (SP), e dos presidentes do PSDB, Bruno Araújo, e do PSL, Luciano Bivar, cujo partido está se unindo ao DEM para criar o União Brasil.

Também participaram do ato o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente, ambos do MDB, e o líder da bancada do partido no Senado, Eduardo Braga (AM).

Ibaneis garantiu que a correligionária terá palanque em Brasília. “É uma candidata competitiva. Mulher, o que é importante. Tem feito um excelente trabalho no Congresso Nacional, mostrando seriedade e comprometimento com a causa pública. Nós acreditamos no crescimento dela”, disse.

Prudente disse acreditar no crescimento da candidatura de Simone Tebet. “Na eleição passada, defendemos que o MDB tivesse candidato a presidente, que foi o ministro Henrique Meireles, e desde o início defendemos uma candidatura majoritária para 2022”. 

Segundo Rafael Prudente, que também preside o MDB no Distrito Federal, “a partir de agora, é trabalhar para divulgar essa candidatura em todo o Brasil”.

A candidata

Simone Tebet ganhou projeção nacional durante a CPI da Covid, quando liderou a bancada feminina, que não tinha representante na Comissão, e reforçou os ataques à postura negacionista do governo federal diante da pandemia.

Filha do ex-senador Rames Tebet, a pré-candidata tem 51 anos, é advogada e professora universitária. Foi eleita para o Senado em 2014. Antes, foi vice-governadora de Mato Grosso do Sul, prefeita de Três Lagoas e deputada estadual. 

A senadora já presidiu a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Casa, de 2019 a 2020, e foi derrotada pelo atual presidente Rodrigo Pacheco (PSD-MG) na disputa pela presidência da Casa em 2021.

Leia mais no Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima