Lucas Brasileiro será operado na segunda-feira (25) no Albert Einstein

gustavogoesPor ,20/04/2016 às 22:06, Atualizado em 09/07/2016 às 3:39

“Vai doer, papai?”. A pergunta é de Henrique Tozetti Brasileiro Leitão, cinco anos, filho do estudante de Engenharia Aeroespacial da Universidade de Brasília (UnB), Lucas Brasileiro, 27 anos, nos momentos que precederam a primeira cirurgia do pai. Não doeu e foi um sucesso. O próximo desafio será o segundo procedimento em São Paulo, onde o …

Lucas Brasileiro será operado na segunda-feira (25) no Albert Einstein Leia mais »

IMG_9593
Foto: Antônio Sabino

“Vai doer, papai?”. A pergunta é de Henrique Tozetti Brasileiro Leitão, cinco anos, filho do estudante de Engenharia Aeroespacial da Universidade de Brasília (UnB), Lucas Brasileiro, 27 anos, nos momentos que precederam a primeira cirurgia do pai. Não doeu e foi um sucesso. O próximo desafio será o segundo procedimento em São Paulo, onde o estudante será operado na segunda-feira (25) aos cuidados do Dr. Marcos Augusto Stavale.

Lucas Brasileiro vive o maior desafio de sua vida. Em um texto de 42 linhas, no dia 2 de abril, Lucas explicou seu problema aos seus amigos do Facebook e divulgou a campanha feita por ele e para ele. Correndo risco de vida e com pressa, até o dia que seria divulgado seu texto teve que ser escolhido com cautela, porque seus amigos poderiam interpretar mal uma publicação desta magnitude no dia 1º de abril. O texto atingiu 2.500 compartilhamentos e causou uma enorme repercussão nas redes sociais.

O caso comoveu até mesmo um dos maiores neurocirurgiões do Brasil, Dr. Marcos Augusto Stavale, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. O médico conhece a mãe de uma amiga de Lucas, fez questão de ligar para o pais de Lucas e falou que gostaria de pegar o caso. “Ele é uma pessoa sensacional não só como profissional, mas como ser humano. Me passou muita segurança por ser muito cauteloso. Ele costuma demorar mais tempos nos procedimentos para não agredir o cérebro”, disse. Em sua maioria, os pacientes atendidos por ele saem da sala de cirurgia e vão direto para o quarto.

De Brasília, Lucas enviou as imagens do tumor ao médico. Por precaução, o médico orientou o paciente a fazer alguns exames antes do procedimento cirúrgico. Por se tratar de uma intervenção na região pineal, no centro do cérebro, seria necessário cuidado redobrado. Lucas, então, viajou para São Paulo e consultou com o neurocirurgião no dia 12 de abril. Os exames apontam para um tumor benigno – que possui um diagnóstico e prognóstico melhor que o maligno.

A cirurgia está marcada para segunda-feira (25), por conta da agenda do médico, que terá uma viagem internacional. A opção de fazer depois do período se deu pela importância do pós-cirúrgico para o profissional do Albert Einstein. No domingo (24), o estudante viaja para São Paulo novamente com sua esposa para ser internado no Hospital Israelita Albert Einstein. A cirurgia será feita na segunda-feira (25) e o pós-cirúrgico deve demorar três dias.

 

Agradecimento

“Quem me ajudou eu devo a minha vida. Sou muito agradecido e agradeço a Deus também. Desde que descobri isso, todo esse processo foi muito favorável. As pessoas me ajudando me tocou muito. Vou sair disso tudo um outro ser humano. Quero retribuir de alguma forma. Em todos os momento, inclusive no pós operatório, fiquei muito contente com essas mensagens. Me sinto um privilegiado, porque tem pessoas passando por situações bem piores que a minha, que não são cirúrgicas, além de pessoas que esperam esse atendimento. Vou me dedicar a trabalhos sociais e muito mais próximo do que me dedicava antes. Não vejo como um momento de dor, e sim, uma prova, uma mudança. Já mudei muito e para melhor”.

 


Lucas Brasileiro recebe alta no Hospital de Brasília


Lucas está bem e agradece a todos: “O amor é uma palavra sagrada”


Estudante Lucas Brasileiro foi operado hoje


 

Deixe um comentário

Rolar para cima