Amor incondicional

mmPor ,21/04/2016 às 21:22, Atualizado em 09/07/2016 às 3:49

Sou nutricionista clínica, nascida em Brasília em 1983, filha de pai mineiro e mãe tocantinense. Aos 33 anos, sou mãe de um príncipe de um ano e dez meses, brasiliense como eu. Sou apaixonada por minha cidade e grata a Brasília, que me viu nascer e hoje assiste ao crescimento de meu filho. Aqui sempre …

Amor incondicional Leia mais »

Sou nutricionista clínica, nascida em Brasília em 1983, filha de pai mineiro e mãe tocantinense. Aos 33 anos, sou mãe de um príncipe de um ano e dez meses, brasiliense como eu. Sou apaixonada por minha cidade e grata a Brasília, que me viu nascer e hoje assiste ao crescimento de meu filho. Aqui sempre tive oportunidades de me tornar uma cidadã, de estudar, de trabalhar e progredir.

Sou de uma geração em que os pais já trabalhavam fora o dia inteiro. Assim, a escola sempre teve uma grande importância na minha vida. Afinal, era na escola onde eu passava a maior parte do dia. Estudei dos cinco aos 14 anos no colégio católico Notre Dame.  As amizades que fiz lá duram até hoje. Reunimos nossa turma todos os anos.

Fiz o segundo grau no Leonardo da Vinci, na Asa Sul. Assim como o Notre Dame, a escola também era meu segundo lar. Fiz grandes amizades, pessoas especiais que estão sempre comigo.

Em 2001, entrei na Universidade de Brasília (UnB), no curso de Nutrição, que mudou a minha vida, literalmente! Na UnB fiz amigos e conheci profissionais que são referência na minha vida. Após me formar, fui trabalhar no Iate Clube, onde enfrentei muitos desafios, mas consegui vencer todos eles!

Em 2009, iniciei o mestrado acadêmico na UnB. Minha pesquisa – uma parceria entre a universidade e Secretaria de Saúde do DF – resultou na implementação de um programa de intervenção nutricional e de atividade física na cidade de São Sebastião, para indivíduos com excesso de peso.

Atualmente, sou professora do curso de Nutrição da Universidade Católica e aluna de doutorado em Educação Física. Como visto, Brasília sempre me apresentou oportunidades muito interessantes, tanto em relação aos aspectos pessoais como profissionais.

Parabéns Brasília, minha terra, meu amor!

 


Alerta sobre adoçante


Açúcar ou adoçante?


Chocolate: vilão ou mocinho?


 

 

Deixe um comentário

Rolar para cima