Acompanhe a cronologia da crise política em Brasília

bsbcapitalPor ,15/04/2016 às 18:16, Atualizado em 09/07/2016 às 3:52

Comissão Especial do Impeachment aprovando o pedido de impeachment, 28ª fase da Operação Lava Jato, desembarques e STF rejeitando ações impetradas pelo governo são só alguns dos fatores que aumentam a tensão nos bastidores da votação do impeachment no domingo (17). A Esplanada dos Ministérios vai ficar pequena. O Brasília Capital preparou uma cronologia com os …

Acompanhe a cronologia da crise política em Brasília Leia mais »

Comissão Especial do Impeachment aprovando o pedido de impeachment, 28ª fase da Operação Lava Jato, desembarques e STF rejeitando ações impetradas pelo governo são só alguns dos fatores que aumentam a tensão nos bastidores da votação do impeachment no domingo (17). A Esplanada dos Ministérios vai ficar pequena. O Brasília Capital preparou uma cronologia com os principais acontecimentos da semana no mundo político para os leitores do nosso Portal e semanário.

Segunda–feira (11)

  • Grupos pró e contra impeachment acampam na Esplanada dos Ministérios.
  • Vaza gravação de Michel Temer que seria veiculada após a aprovação do impeachment.
  • Comissão especial na Câmara aprova o pedido de impeachment da Presidente: 38 votos a favor e 27 contra.

 

Terça-feira (12)

  • Polícia Federal deflagra a 28ª fase da Operação Lava Jato. Foram 21 ordens judiciais, sendo 14 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, dois de prisão temporária e quatro de condução coercitiva. Foi preso o ex-senador Gim Argello (PTB-DF).
  • Presidente da Câmara, Eduardo Cunha recorre de decisão para abrir impeachment contra Temer. Caso será definido pela ministra do STF Rosa Weber

Quarta-feira (13)

  • Ministros e secretários, pró e contra o afastamento de Dilma, deixam cargos para votar sobre impeachment. São cerca 20 parlamentares de sete estados.
  • Ministro das Cidades, Gilberto Kassab libera a bancada do PSD para votar a favor do impeachment.
  • Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi (PP), entrega carta de demissão a Dilma Rousseff.

 

Quinta-feira (14)

Em sessão extraordinária, STF rejeita as cinco ações impetradas pelo governo e por governista que questionam votação do impeachment.

  • Diário Oficial publica exoneração de cinco ministros: Mauro Lopes, Celso Pansera, Gilberto Occhi, Marcelo Castro e Patrus Ananias.
  • Agência Brasileira de Inteligência (Abin) confirma alerta de ameaça do Estado Islâmico. Um membro da organização, por meio do Twitter, diz que Brasil é próximo alvo para um ataque.
  • Gilberto Kassab, ministro das Cidades, anuncia que deixará o governo a partir de segunda-feira, mesmo que o impeachment não passe na Câmara dos Deputados.

 

Sexta–feira (15)

  • Câmara abre sessão para discussões e votação do impeachment, que ocorrerá no domingo (17).
  • Trânsito na Esplanada dos Ministérios é fechado por três dias e só será liberado na segunda-feira (18).
  • Manifestantes fecham vias e estradas pelo país em atos contra impeachment.
  • Presidente convoca cadeia nacional para pronunciamento às 20h para defender mandato
  • Partido Solidariedade diz que vai ao STF contra o pronunciamento.

 


STF rejeita pedido da AGU e mantém votação do impeachment no domingo


Ministros do PT e PMDB deixam cargos para votar contra o impeachment


Com decisão da bancada, PP entregará Ministério da Integração


 

Deixe um comentário

Rolar para cima