Projeto de Cristovam Buarque destina à educação recursos oriundos de corrupção

bsbcapitalPor ,13/04/2016 às 16:56, Atualizado em 09/07/2016 às 3:52

Recursos públicos recuperados em ações de combate à corrupção podem ser destinados prioritariamente à educação.  É o que propõe o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) por meio do Projeto de Lei do Senado (PLS) 291/2014, aprovado nesta quarta-feira (13) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O projeto segue agora para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) …

Projeto de Cristovam Buarque destina à educação recursos oriundos de corrupção Leia mais »

cristovam buarque

Recursos públicos recuperados em ações de combate à corrupção podem ser destinados prioritariamente à educação.  É o que propõe o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) por meio do Projeto de Lei do Senado (PLS) 291/2014, aprovado nesta quarta-feira (13) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O projeto segue agora para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e, se aprovado, vai direto ao plenário do Senado e depois para a Câmara dos Deputados.

Cristovam afirma que “a corrupção e os esquemas de lavagem de dinheiro drenam um grande volume de recursos que deveriam ser usados em políticas de estímulo ao crescimento do país”. Ele cita estudo da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) mostrando que o custo da corrupção equivale a cerca de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), algo em torno de R$ 118 bilhões.

O senador reconhece que houve avanço no combate à corrupção e na recuperação dos recursos desviados. Com o projeto, o parlamentar sugere que sejam destinados ao Fundo Social, criado pela Lei 12.351/2010 e modificado pela Lei 12.858/2013, sendo alimentado por recursos da exploração de petróleo. Pelas regras em vigor, metade dos recursos do fundo são destinados a projetos de educação e saúde. Cabem à educação três quartos desse valor.

 


Com decisão da bancada, PP entregará Ministério da Integração


Rollemberg se pronuncia sobre a prisão de Gim Argello na 28ª fase da Operação da Lava Jato


Moro bloqueia R$ 5,35 milhões de ex-senador preso na Lava Jato


 

Deixe um comentário

Rolar para cima