Esse malvado favorito

bsbcapitalPor ,02/12/2015 às 14:49, Atualizado em 02/12/2015 às 14:49

Todo final de curso, seja de graduação ou pós, tem alguém elaborando um Trabalho de Conclusão de Curso, popularmente conhecido como TCC. Temido pela maioria dos estudantes e o favorito da academia, traz em si um estigma de angústia, dificuldade e apreensão.Como sobreviver nessa época? Até há pouco tempo a monografia era obrigatória como trabalho …

Esse malvado favorito Leia mais »

TCC
Foto: Gabriel Pontes

Todo final de curso, seja de graduação ou pós, tem alguém elaborando um Trabalho de Conclusão de Curso, popularmente conhecido como TCC. Temido pela maioria dos estudantes e o favorito da academia, traz em si um estigma de angústia, dificuldade e apreensão.Como sobreviver nessa época?

Até há pouco tempo a monografia era obrigatória como trabalho de conclusão de curso. Uma resolução do Conselho Nacional de Educação revogou essa obrigatoriedade para a graduação. Entretanto, os trabalhos finais continuam existindo em diversos formatos, que podem ser artigos, projetos, memoriais, produtos e outros. Esse formato depende do tipo e objetivos do curso de graduação. Para pós, a monografia continua como padrão.

Seja qual for o curso e o tipo de TCC, a verdade é que essa atividade muitas vezes gera tensão entre os estudantes. Para João Daniel da Silva Filgueira, a angústia surgiu quando se sentiu abandonado pela orientadora. Ele estava terminando o curso de Pedagogia na UnB e depois queria fazer Direito. Assim, pensou num tema que pudesse associar as duas áreas e escolheu “As representações sociais dos jovens em conflito com a lei”.

Foi fazer um estágio para realizar a pesquisa e, no final, precisou contar com um amigo, ajustar seu questionário e aí sim conseguir os dados que precisava. Ao final deu tudo certo e as impressões que registrou resultaram na sua aprovação. Mas não foi só isso. João Daniel havia passado num concurso público e precisava apresentar o certificado de conclusão do curso para poder ingressar no novo emprego. Determinado, conseguiu fazer tudo isso em apenas dois meses.

Com essa experiência ele aprendeu que é muito importante estabelecer um cronograma adequado à realidade da própria vida do aluno. Não dá para adotar um padrão sugerido por alguém ou mesmo o orientador. É preciso organizar o todo das rotinas. Uma sugestão de quem teve de correr contra o tempo: ler com atenção todos os textos recomendados pelos professores ao logo do curso. Assim que definir o tema, complementar essa leitura com autores específicos da área escolhida, não só brasileiros, mas estrangeiros também. “Isso amplia o horizonte do pesquisador, proporcionando uma visão mais ampla sobre o assunto e o resultado é mais rico”, completa João Daniel.

Evelin Reis Lima concluiu o curso de Gestão de Recursos Humanos no ICESP no primeiro semestre de 2015 e escreveu sobre “Invisibilidade Pública: Um estudo sobre profissionais invisíveis no ambiente organizacional”. Segundo ela, a maior dificuldade que encontrou foi quanto à bibliografia, por se tratar de um tema novo no meio acadêmico e com poucas publicações.

Destacou que sua rotina mudou por ser um trabalho que demanda pesquisa aprofundada, muita leitura e constante revisão do que já foi feito. “Precisei aproveitar todo tempo vago dos meus dias, inclusive na madrugada e finais de semana”, conta. Sim, madrugadas de leituras e escrita passam a fazer parte do cotidiano. Entretanto, o esforço de Evelin valeu a pena. Seu trabalho teve grande repercussão na faculdade e acabou se tornando o tema da semana acadêmica do curso de RH neste segundo semestre de 2015.

“O reconhecimento de um trabalho feito com amor e dedicação é sem dúvidas motivo para muito orgulho. Fiquei surpresa e muito feliz quando soube que os alunos usariam meu trabalho como referência”, comemora. Hoje, já formada, ela manda um recado pra quem está elaborando seu TCC:

“O TCC é um projeto e precisa primeiramente de um planejamento prévio com um cronograma bem elaborado e cumprido. O tema e o objetivo precisam ser definidos o quanto antes. Escolher um assunto que desperte seu interesse e que possa proporcionar momentos prazerosos de leitura e escrita é fundamental para que o processo de construção seja menos árduo. Um ponto importante é perceber o TCC como uma oportunidade de grande aprendizado e crescimento, onde o estudante pode explorar diversos conteúdos estudados durante o curso”, ensina.

Solução

Mas, e quem está vivendo agora essa experiência?  Professor do UniCEUB, Mestre em Comunicação e Doutorando na mesma área, Guilherme Di Angellis destaca que a maioria dos alunos tem dificuldade em definir uma metodologia de pesquisa e de desenvolver o referencial teórico. A exemplo de João Daniel, ele afirma que é fundamental muita leitura e a orientação de um especialista.

Segundo Di Angellis, um orientador tem outros alunos que também precisam dele não sendo possível uma atenção exclusiva. Organizar-se e aprender a dar os primeiros passos sozinho são requisitos fundamentais para o sucesso dessa empreitada. Ele dá dicas para quem quer chegar mais preparado à etapa de elaboração do TCC. Entre elas, ler bons autores durante o curso, não deixar só para a hora de iniciar o trabalho; Fazer mais pesquisas científicas também durante o curso (isso vai ajudando a pensar de maneira mais metódica, organizada e acadêmica); Pensar que a teoria só se firma como teoria quando acompanhada de uma prática; Ler trabalhos dos veteranos e acompanhar as apresentações de outros alunos nas semanas de iniciação científica.

Kleyber Santana Porto está vivenciando esta experiência no ICESP. Seu trabalho é um artigo com o tema “Análise do processo de (des)construção da identidade dos homossexuais nas organizações”. Ele conta que um dos motivos dessa escolha é que podem ser encontrados inúmeros estudos sobre os homossexuais, geralmente no campo sociológico, mas não nas organizações. “Esta, sem dúvida, também foi uma das maiores dificuldades da estruturação do trabalho, pois publicações e estudos neste campo são escassos”.

O estudante compreendeu que a pesquisa científica em si, quando bem realizada, acrescenta inúmeros benefícios ao aluno. Quando compara seu desenvolvimento do início até agora que está terminando o trabalho percebe o quanto cresceu. Ele ressalta a melhora para redigir textos, além de compreender melhor as leituras que faz.Considera também que tomou gosto pela investigação científica e pretende fazer disso um hábito.

“Quem elabora e se envolve com esses trabalhos, percebe novas formas de interpretação da realidade e passa a desenvolver métodos de análise crítica sobre o mundo que o envolve”, finaliza Kleyber, concordando com Di Angellis, afirmando que um TCC bem feito pode ser publicado, contribuindo para que seu autor tenha novas oportunidades no mercado de trabalho.

Assim como ocorreu com Evelin, Kelyber também alterou sua rotina com prazer, pois se apaixonou pelo tema. E ele também tem suas dicas para quem está começando o TCC: Escolha um tema que tenha afinidade com você, que lhe agrade e que tenha uma utilidade; Terminar um trabalho que não tenha nada em comum com a gente, é desgastante; Visite o site “escrita científica”; Escolha um orientador que tenha, não apenas competência, mas também que se empolgue com o trabalho proposto por você e que tenha, sobretudo, prazer em ensinar; Planeje-se. Cronograma, objetivos, metas e materiais. O planejamento é um elemento fundamental e que só lembramos quando todo o trabalho está quase todo perdido; Aprenda a pesquisar no “Google acadêmico”; Aprenda a trabalhar com os editores de texto. Saber formatar, tabular, fazer gráficos, mudar espaçamentos vai fazer você economizar o seu tempo e o tempo do orientador; Aprenda a pesquisar informações relevantes para o seu trabalho em fontes confiáveis; Aprenda o que são citações indiretas e diretas; Não tenha medo de escrever e errar. Uma escrita aceitável vem com a prática; Após escrever dê um tempo e depois volte ao texto para fazer as modificações que achar necessário; Não falte às orientações. Mesmo se não tiver produzido que havia sido combinado, vá e converse sobre suas dificuldades; Siga os conselhos do seu orientador, ele sabe o que diz; Salve seu trabalho em vários arquivos conforme for fazendo alterações significativas: 1.0, 1.1, 1.2, etc; Também salve os arquivos na nuvem e quando for imprimir prefira o formato PDF.

E você? Já pensou no seu tema, definiu bem seu objetivo e se organizou?  Ainda tem dúvidas de como fazer citações, elaborar as referências?  Pelo portal da Unioeste – Universidade Estadual do Oeste do Paraná você tem acesso rápido e gratuito às normas da ABNT. http://projetos.unioeste.br/cursos/toledo/filosofia/index.php?option=com_content&view=article&id=119&Itemid=136

Confira, consulte e boa sorte! Transforme o seu TCC mais em favorito que em malvado.

 


Escola de Artes é assaltada em Taguatinga


Rollemberg visita Escola de Música


Pais terão que frequentar a escola dos filhos para não sofrerem punições, sugerem senadores


Deixe um comentário

Rolar para cima